A saída de Mohamed Salah do Chelsea em 2016 para a AS Roma está a dar que falar em Inglaterra por causa da excelente época do internacional egípcio no Liverpool. José Mourinho era o treinador do Chelsea quando Salah rumou ao futebol italiano, e o técnico português fez questão de frisar que foi o próprio a decidir a sua contratação ao Basileia, e não a sua venda ao clube romano.

"É fácil para vocês dizer coisas negativas e não positivas a meu respeito. Mas, toda a gente sabe que fui eu quem contratou Salah. Eu estava no Chelsea e ele no Basileia e, nos clubes onde trabalho, sou o responsável pelas contratações e ele chegou no meu período. Do ponto de vista técnico, não financeiro, fui o responsável pela chegada dele a este país. Antes dos jogos internacionais, passo muito tempo a analisar os adversários que não conheço tão bem. Vi-o ao serviço do Basileia e disse ao clube para contratar aquele fantástico jovem jogador", afirmou José Mourinho em conferência de imprensa.

"Ele não estava a jogar muito e essa responsabilidade é minha enquanto treinador. Por isso, decidimos em conjunto que era melhor sair por empréstimo para evoluir e ficar mais forte. Concordámos que o futebol italiano seria o ideal e ele foi para a Fiorentina. Depois saí e não fui responsável pelo processo", acrescentou o técnico português do Manchester United.

"Mas não me sinto confortável a falar sobre um jogador do Liverpool. Crédito para ele, Jurgen [Klopp] e para a equipa. Estou muito, muito, muito feliz por ele, é por isso que mantemos uma boa relação. É um rapaz fantástico e ele sabe que estou realmente feliz com tudo o que lhe está a acontecer. É mais do que merecido", sentenciou Mourinho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.