O treinador Paulo Sousa, hoje despedido do Leicester City, do ‘Championship’, o segundo escalão do futebol inglês, diz-se “desapontado” com a sua saída do clube e lamenta que lhe tenha sido dado “tão pouco tempo”.

“Claro que estou muito desapontado, sobretudo por me ter sido dado tão pouco tempo para afirmar este projecto”, afirmou Paulo Sousa em comunicado, no qual justifica os maus resultados que conduziram ao seu despedimento.

O antigo internacional português alega ter “herdado uma equipa, um contexto e uma situação” e que nove jogos de campeonato “são manifestamente pouco tempo para construir uma mudança”, lembrando que a história recente do Leicester diz que “se têm multiplicado” as mudanças de ‘managers’.

No entendimento de Paulo Sousa, os clubes “necessitam de estabilidade para construir o sucesso”, visto que sem ela “é difícil haver vitórias”.

“Só tenho pena de não ter conseguido trazer essa estabilidade ao clube”, concluiu, desejando aos adeptos, jogadores e “staff” do Leicester “todo o sucesso desportivo que o clube merece e precisa”.

O despedimento de Paulo Sousa ocorre quatro meses depois de ter sido contratado, devido aos maus resultados no campeonato.

A derrota na terça-feira frente ao Norwich, por 4-3, foi a “gota de água” de uma campanha decepcionante: em nove jogos, o Leicester City apenas somou cinco pontos, correspondentes a uma vitória, dois empates e seis derrotas.

Há uma semana sofreu uma derrota humilhante, por 6-1, frente ao Portsmouth, a mesma equipa que o Leicester tinha eliminado três dias antes da Taça da Liga Inglesa.

Actualmente o Leicester City ocupa o 24.º e último lugar da segunda liga do futebol inglês.

O comando técnico da equipa é assumido temporariamente pelo actual treinador de guarda-redes, Mike Stowell, e pelo treinador e antigo jogador Chris Powell.

O Leicester City defronta no sábado em casa o Scunthorpe United, atual 16.º classificado do “Championship”.

Paulo Sousa, de 39 anos, tinha sido contratado a 07 de Julho, após ter rescindido com o Swansea, do País de Gales, clube que levou à sétima posição do “Championship”.

O Leicester City foi o terceiro clube que Paulo Sousa orientou no Reino Unido, onde se estreou no comando dos londrinos do Queens Park Rangers.

O clube de Leicester foi comprado em Agosto por um consórcio tailandês dirigido pelo empresário Aiyawatt Raksriaksorn.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.