O treinador do Manchester City, Pep Guardiola, pronunciou-se sobre a situação da Catalunha e criticou a direção do Barcelona por ter permitido a realização do jogo com o Las Palmas num dia em que vários catalães tentaram votar pela independência e acabaram agredidos pela polícia espanhola.

"Eu não teria jogado hoje [ontem, no Barcelona-Las Palmas]. E a fazê-lo, era com público. Mas há mais de 600 pessoas feridas em escolas e colégios eleitorais. Por que não deixam as pessoas expressarem-se? Em Inglaterra votou-se pelo Brexit e pela independência da Escócia", começou por dizer Pep Guardiola à imprensa inglesa.

"Os polícias foram atacados? Com quê? Com votos? (...) Rajoy? Não falo com plasmas", acrescentou ainda o técnico catalão sobre a justificação da polícia espanhola para agredir centenas de pessoas na Catalunha.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.