Andrew Andronikou, da empresa de contabilidade UHY Hacker Young, disse hoje à agência de notícias Associated Press que a decisão de colocar o clube em administração financeira foi "assumida de forma consciente", para impedir a falência.

Quatro potenciais compradores do clube, que não foram identificados, não conseguiram provar ter capacidade financeira para adquirir o clube até ao final do prazo dado para a operação, que terminou às 15:30 de hoje, indicou Andonikou.

O Portsmouth, que ocupa o último lugar da Premier League, será penalizado com a perda de nove pontos por ter requerido a administração financeira.

Andronikou, que assumirá as funções de administrador, vai emitir uma declaração detalhada sexta-feira, da qual consta um plano de reestruturação destinado a tornar o clube atraente para potenciais investidores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.