Rúben Amorim estará mais longe de ser o próximo treinador do Chelsea. Depois do técnico do Sporting ter sido recentemente associado à sucessão do inglês Graham Potter à frente da equipa londrina, a imprensa inglesa avança que o treinador português não fará parte da lista de possíveis candidatos ao cargo.

O jornal britânico 'Evening Standard' adianta que a decisão foi tomada após dirigentes dos 'blues' terem falado diretamente com Amorim, treinador que renovou contrato com o Sporting até 2026 há menos de seis meses.

Segundo mesma fonte, o técnico não fará assim parte da lista que vai apresentada nos próximos dias a Todd Boehly e Behdad Eghbali, dirigentes máximos do clube. Nessa mesma lista estarão nomes como os de Julian Nagelsmann, Luis Enrique, Mauricio Pochettino, estes livres de qualquer contrato atual, aos quais se juntam Luciano Spalletti, treinador do Nápoles ou Oliver Glasner, técnico do Eintracht Frankfurt.

O Chelsea, atualmente treinado de forma interina por Frank Lampard, ocupa atualmente o 11º lugar da Premier League com 39 pontos, a onze dos primeiros lugares de acesso às competições europeias.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.