O Liverool bateu o Manchester City por 1-0, no grande jogo da 10.ª ronda da Premier League. O triunfo permite aos Reds subirem ao 8.º lugar com 13 pontos, o City cai para 3.º com 23 pontos, os mesmos do Tottenham e já com menos quatro que o líder Arsenal.

As melhores imagens do escaldante e intenso Liverpool-Manchester City

Há oito meses que o Manchester City não perdia na prova. A última derrota na Premier League foi com o Tottenham em casa (3-2), há longínquos oito meses, em fevereiro, ainda em jogo da anterior época.

O Liverpool, que não ganhava há três jogos, é a primeira equipa a vencer o City esta época na Premier, que assim deixa de ter equipas sem derrotas nesta edição 2022-23.

A jogar em casa, o Liverpool tentava bater o principal rival em Inglaterra para sair da zona difícil em que se encontrava.

Os cityzens tinham a oportunidade de voltar a ficar a um ponto do líder Arsenal.

Com os portugueses Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva titulares no City e Diogo Jota e mais tarde Fábio Carvalho no Liverpool, os campeões ingleses entraram melhores, com mais bola, para tentar ferir um 'Reds' que não está bem esta época em Inglaterra.

A primeira parte não teve tantos lances de perigo mas o segundo tempo foi frenético, com oportunidades de parte a parte. Brilharam os guarda-redes Ederson na baliza do City e Alisson no Liverpool

Os cityzens fizeram a festa do golo aos 53 minutos, num lance onde Phill Phoden colocou a bola no fundo das redes mas, alertado pelo VAR, o árbitro descobriu uma falta de Haaland no início da jogada e anulou o golo, para desespero de Guardiola.

O Liverpool viria a marcar aos 76 minutos por Salah, após erro colossal de João Cancelo. Na sequência de um livre para a área dos Reds, Alisson meteu longo, Cancelo falhou o corte e deixou a bola para Salah que, isolado perante Ederson, atirou a contar. Um assistência do guardião brasileiro.

Aos 82 minutos, novo erro garrafal de João Cancelo (péssima exibição), a perder a bola e a originar um lance de três contra um, com Darwin Núñes (entrou na segunda parte) a conduzir a bola. Mas o ex-Benfica resolveu rematar de fora da área, quando tinha dois colegas completamente soltos e em melhores posições. Uma má decisão.

No minuto seguinte Klopp foi expulso com vermelho direto por contestar uma possível falta de Bernardo Silva sobre Salah.

O primeiro golo de Salah esta época em Anfield acaba por decidir o jogo e deixar os Reds a 14 do líder Arsenal.

O Manchester City não perdia há 21 jogos para a Liga Inglesa, quando foi batido em casa pelo Tottenham. Não perdia fora de casa há 22 jogos.

Um pouco antes, os ‘gunners’, que viram o jogo em casa do Leeds United ser interrompido e retomado 40 minutos depois, devido a uma falha nas comunicações dos árbitros, ‘agarraram’ importante triunfo, por 1-0.

Bukayo Saka marcou aos 35 minutos, numa combinação com Odegaard, mas a equipa de Mikel Arteta sofreu para manter a vantagem, num jogo em que Bamford desperdiçou uma grande penalidade para a formação da casa, aos 64.

O Arsenal passa a liderar, com 27 pontos, seguido do Manchester City e Tottenham, ambos com 23, enquanto o Chelsea, que hoje venceu fora o Aston Villa por 2-0, com um ‘bis’ de Mason Mount, é quarto, com 19 pontos e menos um jogo que o trio da frente.

Mais atrás e também com pontos perdidos, segue o Manchester United, quinto (16 pontos), que hoje empatou sem golos na receção ao Newcastle, sexto (15), num embate em que Cristiano Ronaldo foi, pela segunda vez na época, titular no campeonato.

O avançado português não deixou de mostrar o seu descontentamento aos 71 minutos, quando o treinador Erik Ten Hag decidiu retirá-lo do campo, por troca com Rashford, com Ronaldo a não se coibir de abanar a cabeça no caminho que percorreu até ao banco.

Nos ‘red devils’ estiveram também em campo os internacionais Diogo Dalot e Bruno Fernandes, cumprindo a totalidade do jogo.

*Artigo atualizado

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.