Foram necessários 76 minutos para o marcador funcionar em Londres. O central John Terry desviou da melhor maneira um livre de Frank Lampard, cuja marcação foi muito contestada pelos 'red devils', que consideravam não ter havido falta sobre Drogba.

Num jogo equilibrado, os ataques das duas equipas frustraram as expectativas dos adeptos, pois quase não se registaram oportunidades de golo. Com Ricardo Carvalho e Deco no onze londrino (Paulo Ferreira e Hilário foram suplentes), a equipa de Carlo Ancelotti acabou por ser mais feliz e soma agora 30 pontos, mais cinco pontos do que Manchester United e Arsenal (os 'gunners' têm menos um jogo), ao fim de doze jornadas na Premier League.

No entanto, Alex Ferguson deixou duras críticas à arbitragem de Martin Atkinson. "O árbitro estava numa posição ridícula e não podia ter visto nada. Ele tinha um jogador do Chelsea à sua frente e nem se mexeu. Foi uma má decisão", frisou o técnico do Manchester United, que se mostrou ainda "preocupado" com a diferença pontual para o Chelsea.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.