O Manchester City perdeu 2-0 com o Bayern Munique, num jogo marcado pela polémica entre Roberto Mancini e Carlos Tévez.

De acordo com o treinador do Manchester City, o avançado argentino terá recusado entrar como suplente frente aos bávaros, situação que coloca Tévez numa posição delicada no clube inglês.

«Se fosse eu a decidir, ele sairia do clube», disse Mancini na conferência de imprensa após o jogo em Munique.

O avançado argentino já desmentiu o técnico italiano e num comunicado esclareceu o sucedido, pedindo ainda desculpa aos adeptos do Manchester City.

«Houve alguma confusão no banco e acredito que a minha posição foi mal-entendida. Gostava de pedir desculpa aos adeptos do clube com quem tive sempre uma forte relação pelo mal-entendido», disse Tévez em comunicado.

«Os adeptos percebem o jogador que sou em campo e sabem que sempre dei o melhor pelo clube. Em Munique, na terça-feira, eu fiz o aquecimento e estava disponível para entrar na partida», esclareceu o avançado argentino.

A situação delicada de Tévez no Manchester City obrigou ainda o avançado a garantir que no futuro vai estar «pronto para jogar quando lhe for pedido» e que «vai cumprir as obrigações».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.