A equipa londrina cedo definiu o rumo da partida, marcando cedo, logo aos 10 minutos, com um golo de Rose, aumentando a contagem no início da segunda parte, por Bale, após um "passe de morte" de Defoe. Os seus rivais citadinos só responderam a cinco minutos do fim, com um golo de Bendtner, após assistência de Walcott, mas a vitória do Tottenham nunca esteve em causa.

Com esta vitória, o Tottenham, que tem ainda um jogo em atraso, consolidou o quinto lugar com 61 pontos, menos um do que o quarto, o Manchester City, e deixou o sexto, o Liverpool, a cinco pontos de distância.

Já o Arsenal, que podia ter ultrapassado o Manchester United e subido ao segundo lugar caso vencesse o Tottenham, manteve o atraso de dois pontos para os "red devils" e de seis pontos para o Chelsea, que surge bem colocado para conquistar o título a quatro jornadas do fim.

De salientar o regresso à competição do internacional holandês Van Persie, hoje utilizado nos últimos minutos da partida, ele que esteve afastado durante vários meses em consequência de uma grave lesão, o que lhe abre agora perspectivas de poder representar a Holanda no Mundial da África do Sul.

Nos outros dois jogos que completaram a 34.ª jornada, o Wigan-Portsmouth e o Aston Villa-Everton, registaram-se dois empates: um nulo no primeiro e um empate a dois golos no segundo.

Neste último, confrontavam-se os sétimo e oitavo classificados, tendo o Everton comandado sempre o marcador, com destaque especial para o internacional australiano Cahill, autor dos dois golos, o primeiro aos 23 minutos e o segundo aos 74.

O Aston Villa só conseguiu chegar ao 2-2 em cima do minuto 90, através de um autogolo do jogador do Everton, Jagielka.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.