O “inevitável” Wayne Rooney foi a grande figura do “onze” comandado por Alex Ferguson, ao apontar os dois primeiros golos do encontro, aos 38 e 55 minutos, passando a contabilizar 23 na “Premiership”.

Por seu lado, o suplente Michael Owen entrou aos 78 minutos, para o lugar do búlgaro Dimitar Berbatov, e fechou a contagem aos 80, num encontro que o extremo português Nani voltou a falhar devido a castigo.

Com este resultado, e depois do desaire no último fim-de-semana no reduto do Everton (1-3), o Manchester United conta agora 60 pontos, contra 61 do Chelsea, pelo que fica a contar com a ajuda do vizinho e rival City, que joga sábado em Stamford Bridge.

Por seu lado, o Arsenal, adversário do FC Porto nos oitavos de final da Liga dos Campeões (perdeu 2-1 no Dragão, na primeira “mão”) é terceiro colocado, com 55 pontos, e joga sábado no reduto do Stoke City.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.