com o apoio MEO
Adere à fibra do MEO desde €29,99/mês. Exclusivo Online.

VAR do Chelsea-Tottenham admite erro: "Devia ter dito ao árbitro para ir ver as imagens"

Mike Dean reconhece que devia ter chamado Anthony Taylor em lance de possível vermelho a Cristian Romero.
VAR do Chelsea-Tottenham admite erro:
Cristian Romero e Marc Cucurella

O embate entre o Chelsea e o Tottenham terminou empatado a duas bolas mas teve muita polémica. A última, logo após o final da partida. Assim que Anthony Taylor deu por terminada um jogo emocionante, Antonio Conte, treinador do Tottenham, e Thomas Tuchel, técnico do Chelsea, desentenderam-se e foram acusados de conduta imprópria, algo que poderá afasta-los dos bancos por um jogo ou mais. Os dois treinadores acabariam por ser admoestados com o cartão vermelho pelo árbitro Anthony Taylor.

Além deste processo, o treinador do Chelsea poderá também ser castigado por ter dito, após o encontro, que “seria melhor” que Taylor não voltasse a dirigir jogos dos ‘blues’, considerando que os dois golos do Tottenham foram irregulares.

Quanto ao jogo, ficou marcado por vários casos, um deles um possível cartão vermelho depois de o argentino Cristian Romero puxar o cabelo do espanhol Marc Cucurella na área dos Chelsea, antes do lance que deu o golo do empate aos Spurs aos 96 minutos.

Mike Dean, que se retirou da arbitragem em campo e agora é VAR, era o video-árbitro da partida e, numa coluna de opinião no jornal 'Daily Mail', admitiu que errou ao não chamar o árbitro para rever a jogada no monitor já que era passível de cartão vermelho.

"No golo do Harry Kane pedi ao Anthony Taylor [árbitro da partida] para esperar enquanto eu via o incidente na área do Chelsea. Enquanto VAR não podia assinalar o livre, mas podia recomendar ao Taylor para ir ao monitor e ver se considerava um vermelho. Contudo, nesses segundos que tive para analisar, não achei que fosse uma agressão. Desde então, voltei a rever as imagens, falei com outros árbitros e, depois de muita reflexão, percebi que errei e devia ter dito ao árbitro para ir ver, porque é ele que tem a última palavra. Mostra que não interessa a experiência, eu tenho mais de duas décadas como árbitro na Premier League, estamos sempres a aprender", escreveu Mike Dean.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Pergunta do Dia

Mais informações
Participou nesta votação.

Veja também

 
 

Comentários

Entre com a sua conta do Facebook ou registe-se para ver e comentar