Manchester City e Tottenham não foram além de um empate a duas bolas, no jogo grande da segunda jornada da Liga Inglesa. Os londrinos voltaram a ser 'salvos' pelo vídeo-árbitro, que anulou o golo que daria a vitória aos 'citizens' aos 92 minutos, já depois e muita festa no estádio.

Numa altura em que os campeões ingleses tinham os londrinos 'encostados às cordas', Gabriel Jesus colocou a bola no fundo das redes, depois de um canto. Houve festa rija no Ethiad mas, alertado pelo vídeo-árbitro, o juiz Mike Oliver anulou o tento, para desespero dos jogadores e adeptos da equipa da casa. A bola bateu no braço de Laporte antes de chegar ao avançado.

De recordar que na época passada foi também a intervenção do VAR que impediu o Manchester City de apurar-se para as meias-finais da Liga dos Campeões, ao anular um golo a Aguero aos 94 minutos frente a este Tottenham no mesmo estádio, golo esse que apuraria os 'citizens'.

Mas o Manchester City só pode queixar-se de si próprio, tantas foram as oportunidades que desperdiçou.

Stering começou por dar vantagem aos da casa, num cabeceamento ao segundo poste após centro de Kevin De Bruyne, aos 20 minutos.

O empate surgiu aos 23, num remate colocado, de fora da área, do argentino Erik Lamela, num lance onde Ederson parece ter ficado mal na fotografia.

Antes do intervalo, De Bruyne voltou a assistir, agora para Aguero desviar para o 2-1.

No segundo tempo o argentino foi substituído aos 66 minutos, para dar o seu lugar a Gabriel Jesus, mas não gostou. Trocou algumas palavras com Guardiola, saiu disparado para o banco, com o espanhol a tentar saber o porquê da reação do avançado. No final do encontro, quando o City festejava o golo de Gabriel Jesus (anulado depois pelo VAR), os dois fizeram as pazes.

Pochettino, que lançou Lucas Moura aos 55, colheu 'frutos' da mexida no minuto seguinte, quando o brasileiro saltou mais alto que Walker e empatou de cabeça.

Bernardo Silva foi titular nos 'citizens', tendo saído aos 80 minutos.

O empate entre os dois candidatos deixa para já o Arsenal e o Liverpool na frente do campeonato, ambos com vitórias nas duas jornadas, mas que ainda podem ser alcançados por Manchester United, que na segunda-feira visita o Wolverhampton.

Nesta ronda, o Liverpool saiu vitorioso da visita ao Southampton (2-1), e o Everton, de Marco Silva, conseguiu a primeira vitória esta época, ao bater o Watford (1-0), com um golo de Bernard, aos dez minutos.

No domingo, igualmente em jogos da segunda jornada, o promovido Sheffield United recebe o Cristal Palace, e o Chelsea o Leicester.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.