O técnico francês dos “Gunners”, adversários do
FC Porto nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, ganhou três títulos
da Primeira Liga e quatro edições da Taça de Inglaterra nos primeiros
nove anos ao serviço do Arsenal, mas não voltou a ganhar nada desde a
conquista da Taça em 2005.

O Arsenal passou depois a jogar no
novo estádio Emirates, que representou um grande investimento, e Wenger
renovou a equipa com um orçamento limitado, apostando em jogadores
jovens. Apesar disso, o Arsenal continuou a figurar entre os quatro
melhores clubes de Inglaterra.

“As pessoas esquecem-se de que
fomos razoavelmente consistentes naquele que foi o período mais
difícil, mas o período em que eu trabalhei melhor. Devem respeitar o
facto de que fizemos algum dinheiro todos os anos sem que a equipa
tenha baixado de nível e mantendo um período de sucesso na Liga dos
Campeões e razoável na Primeira Liga”, disse Wenger.

Os “Gunners”
ocupam o terceiro lugar da Primeira Liga e domingo têm um importante
jogo com o Aston Villa, que estão apenas uma posição atrás e somente
devido à diferença de golos.

Uma vitória sobre os “Villans” pode
representar para o Arsenal um impulso crucial para lutar pela conquista
do seu primeiro título desde a invencível temporada de 2003/04.

Mas
a tarefa não é fácil: esta época, o Aston Villa já derrotou o líder
Chelsea, o campeão Manchester United e o histórico Liverpool,
procurando frente ao Arsenal fazer um “poker” de triunfos frente aos
quatro primeiros da temporada passada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.