O treinador francês Arsène Wenger disse hoje não saber se o jogo da final da Taça de Inglaterra de futebol, frente ao campeão Chelsea, será o último à frente do Arsenal, depois de quase 21 anos no cargo.

“Não sei”, disse Arsène Wenger, após ter sido questionado, na conferência de imprensa de antevisão da final de domingo da Taça de Inglaterra, se o jogo de Wembley podia ser o último à frente do Arsenal, onde o treinador chegou em 1996.

Arsène Wenger, de 67 anos, adiantou que a conquista da Taça de Inglaterra não irá influenciar nem ser decisiva para a sua continuidade ou não no Arsenal, aconteça o que acontecer no jogo, e disse que, “caso fique, não será de certeza o último jogo”.

O treinador francês, que termina contrato com os ‘gunners’ em junho, tem estado sob o ‘fogo’ dos adeptos, que reclamam a sua saída, dada a época modesta do Arsenal, que falhou, pela primeira vez em 20 temporadas, o apuramento para a Liga dos Campeões.

Arsène Wenger descartou ainda a ideia de que a conquista da Taça de Inglaterra, em Wembley, seria um bom momento para se despedir e sair em grande do comando técnico do Arsenal.

“Não. Eu gosto de ganhar e sei o que é melhor para o meu clube. Quero ganhar a taça para o clube, isso é tudo o que me interessa. Não se trata de mim, mas de dar tudo para ganhar um troféu”, considerou ainda o treinador francês do Arsenal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.