Wilfried Zaha admitiu, numa entrevista à CNN, que tem medo de abrir as redes sociais, devido ao elevado número de mensagens racistas que recebe. O jogador do Crystal Palace revela, inclusive, que já denunciou mais de 50 contas à polícia.

"Para os jogadores negros, por exemplo, ter Instagram já não é divertido", começa por dizer Zaha.

"Chego a ter medo de abrir as mensagens porque pode lá estar escrito de tudo", disse o avançado, que se viu obrigado a apagar o Twitter do telefone.

"Já nem sequer tenho o Twitter do telemóvel, porque era quase certo que ia sofrer algum tipo de discriminação, sobretudo depois dos jogos, porque é algo que acontece tão despudoradamente", contou.

No passado dia 12 de julho, Zaha denunciou nas redes sociais que várias ameaças e insultos racistas antes do jogo com o Aston Villa.

"Acordei e tinha isto", escreveu o jogador no Twitter, partilhando algumas das mensagens, provenientes de uma conta de Instagram - jackdolan_avfc - aparentemente falsa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.