Rúben Amorim foi apresentado, esta quinta-feira, como treinador do Sporting no Hall Vip do estádio José Alvalade.

Antes da apresentação do novo timoneiro de Alvalade, o presidente Frederico Varandas tomou a palavra e explicou porque resolveu investir 10 milhões de euros no técnico.

As palavras de Frederico Varandas

"É com grande prazer que estou a apresentar o novo treinador do Sporting. Não é só o treinador, é também o escolhido para liderar o projeto desportivo. É o treinador do nosso projeto", começou por dizer, sublinhando que aposta nesta direção não é 'All in'. Gostaria de esclarecer algo, não vamos fazer o 'All in' financeiro. O orçamento para o futebol para a época 20/21 foi decidida há meses. A aquisição de Rúben Amorim no Sporting não altera o orçamento. Podemos discutir se é muito, se é pouco, para nós o Rúben Amorim que vai potenciar e criar valor", disse o líder do leões que acredita que a aposta no técnico de 35 anos se vai pagar a ela própria. Nós sabemos, confiamos, acreditamos que é o treinador certo que faz valorizar o plantel em 30/40 milhões. O que é por vezes barato sai caro. O que parece caro, sai barato. O nosso critério foi a competência.

Frederico Varandas considera ainda que em breve o timoneiro "vai ser demasiado grande para o futebol português."

"Se este treinador fosse apresentado noutro lugar, seria uma grande jogada. Aqui é um risco"

"O futebol português não consegue atrair treinadores de renome internacional, que estão fora e não querem vir por questões financeiras. Não temos dúvidas que o Rúben Amorim será demasiado grande para o futebol português. Esta é a realidade do futebol português, quer em jogadores, quer em treinadores. Se este treinador fosse apresentado noutro lugar, seria uma grande jogada. Aqui é um risco. Vai ser um futebol apoiado na nossa formação, sem medo de lançar jogadores, é a nossa escolha, não só pelos resultados que teve no Braga, mas sim pelo conhecimento que temos enquanto treinador e o homem. É uma opção, é uma mudança do paradigma. Quantos jogadores se compram por 7, 8 milhões, não temos problemas em investir no treinador certo. ".

O dirigente lembrou ainda que Amorim "é um treinador e não é um milagreiro."

"Nós sabemos que o treinador que está aqui, é um grande treinador, não é milagreiro. É um treinador com muita ambição, com muito querer, conhece a realidade do futebol português, conhece as exigências de um clube grande e a ambição do Sporting Clube de Portugal, estamos completamente alinhados e hoje arranca a época 2020/21 para o Sporting Clube de Portugal. Gostaria de deixar um agradecimento a Jorge Silas e equipa técnica, sempre tivemos uma relação digna."

Depois foi a vez de Ruben Amorim tomar a palavra. O técnico começou por dizer que é um "orgulho estar neste clube", salientando que alguns sportinguistas duvidam do trabalho que pode ser desenvolvido e pisca o olho à formação.

"Estou ciente do desafio, acredito no clube, conheço o clube. Fui adversário do Sporting durante toda a minha vida, percebi a grandeza do clube, é um orgulho enorme estar nesta casa, defender estas cores, e é um orgulho enorme, acredito no clube e espero que as pessoas acreditem em mim, o meu foco é o trabalho. Sei que alguns sportinguistas duvidam. Quem perde deixa de ser sportinguista. Há uma grande exigência e vou fazer o máximo para honrar este convite."

O próximo desafio

"O nosso objetivo passa por valorizar o clube, a sua formação. Queremos voltar a ter a melhor escola de Portugal para honrar talentos."

Exigência

"Os adeptos querem ganhar, independentemente do valor custou. A forma de treinar é sempre a mesma. É o valor da cláusula. Agradeço a confiança, estou preparado para retribuir e no fim faremos as contas."

Ciente da tarefa ciclópica que tem pela frente com o Sporting a já quatro pontos do terceiro lugar ocupado pelo Sporting de Braga, Amorim confessa que "seria mais cómodo esperar até ao fim da época", no entanto ressalva que é necessário tempo para preparar a próxima época.

"Onde eu estou, é onde eu quero ganhar. O Sporting é o Sporting, temos é que ganhar todos os jogos. Desportivo das Aves primeiro e preparando o futuro. Seria mais cómodo esperar até ao fim da época, mas precisamos de tempo para preparar a próxima época. Sem ganhar jogos, pode não haver próximo época. É jogo a jogo."

Sobre os reforços: "Não falámos em reforços. Quero ter uma ideia de como está o clube, sei da dificuldade que tenho. Queremos fazer as coisas com tempo ainda temos dois meses de competição. O nosso foco é o que queremos para o futuro. Vamo-nos focar no Desportivo das Aves."

Desmitificando eventuais rumores, o jogador antigo médio frisou que não foram motivos financeiros que o fizeram mudar de banco. Amorim prefere olhar para o melhor cenário e questiona mesmo: "E se corre bem?"

"Por motivos financeiros, não foi. As pessoas perguntam-me sobre o risco...E se corre mal? E se corre bem, o que podemos mexer com esta gente. O Sporting precisa de uma nova vida, é o pensamento que nós temos. Talvez tenha escolhido o desafio mais difícil, mas é o desafio que eu quis.

Jogadores prometidos

Não falámos em reforços. Quero ter a ideia quem está para o clube, sei da dificuldade que tenho. queremos fazer as coisas com tempo ainda temos dois meses de competição. O nosso foco é o que queremos para o futuro. Vamo-nos focar no Desportivo das Aves."

Palavra a Jorge Silas

"O Silas é um excelente homem. Como disse no início da minha intervenção. O Sporting é um cube tão grande que precisa de ganhar. Não encontrei muito bem, porque ainda não está a ganhar. Encontrei um plantel aberto a várias ideias. Tenho que o conhecer a mim e a ele. Amanhã temos um teste de exigência mais. Todos os domingos temos que estar cá e ser competitivos."

Já analisou o plantel?

"Em relação aos jogadores, preciso de tempo para ver todos os jogadores do plantel, emprestados. Há dois miúdos que conhecíamos e queremos vê-lo nos treinos. Vamos tentar envolver tudo. Nomes concretos não vou prometer a ninguém. Toda a gente tem que provar que tem que estar no Sporting. Toda a gente que tem que provar, todos têm que provar que merecem estar no Sporting."

Rúben Amorim é o 3.º técnico mais caro do mundo, ficando atrás de outro português
Rúben Amorim é o 3.º técnico mais caro do mundo, ficando atrás de outro português
Ver artigo

Instado a comentar as palavras de Varandas, de que em breve será demasiado grande para o futebol português, Rúben Amorim não se ilude e diz mesmo que a carreira de treinador é uma montanha russa. Sobre o esquema com três centrais que utilizou em Braga, o técnico não confirma se vai utilizar o mesmo modelo tático no Sporting.

"Não tenho ilusões, essas palavras passam-me ao lado. Os treinadores vivem numa montanha russa. Tenho zero ilusões disso. Estamos preparados para essa exigência. Nós temos uma maneira de jogar. Podemos jogar com 3 centrais, podemos não jogar. Obviamente não vou dizer aqui, vamos ter o jogo com o Aves, quanto menos eles souberam melhor. Não há milagres e será com 11 jogadores que nos vamos apresentar."

Por fim, O novo homem forte do futebol dos leões foi confrontado com uma pergunta inevitável. Como é que um fanático benfiquista se vai converter num sportinguista?

"Fanático pelo Benfica? Sou fanático por ganhar"

"Sou fanático por ganhar. O meu foco é defender esta casa como defendi o Casa Pia. O meu empenho é igual, no Casa Pia, Braga B, Braga. Defendo as cores, não vou esconder o meu passado. Fui adversário, percebo a grandeza do Sporting. Ninguém aqui quer mais ganhar que eu. Todos juntos vamos conseguir grandes coisas no Sporting."

Já esta manhã, o técnico orientou o primeiro treino na Academia de Alcochete. O técnico mostrou-se muito interventivo e comunicativo no treino.

O técnico que já em Braga não disse que não ao Sporting

Quando foi pela primeira vez confrontado com a ideia de poder ser contratado pelo Sporting, na conferência de imprensa de antevisão da partida frente ao Marítimo, Rúben Amorim lembrou que o futebol é o momento.

"Estou é a preparar o próximo jogo porque, como até li em algumas notícias, se perder dois jogos estou quase despedido, está tudo mal quando se perde um jogo, o futebol é cada vez mais o momento e se não ganhar ao Marítimo posso é ter problemas em manter o lugar", prosseguiu o técnico.

Questionado na conferência de imprensa sobre se assegurava que seria treinador do SC Braga na próxima época, o técnico já não deu certezas.

"Nós daqui a pouco vamos andar de avião, eu sei lá se... não sabemos o dia de amanhã, hoje sou treinador do Braga, tenho contrato com o Braga, sou muito feliz aqui".

Os técnicos do Sporting em 2019/20

Rúben Amorim foi confirmado (oficialmente) como o novo treinador do Sporting esta manhã, em comunicado do clube à CMVM.

Amorim torna-se no quarto treinador que a turma de Alvalade esta época depois de Keizer, Leonel Pontes e Jorge 'Silas' e no sexto do 'reinado' de Frederico Varandas à frente dos destinos 'leoninos', iniciado em 2018.

Recorde os registos de cada um dos técnicos a frente do Sporting

(pode movimentar a galeria com o cursor do seu rato)

Registo quase imaculado ao serviço do SC Braga

Confirmado como treinador da equipa principal do Sporting de Braga no dia 27 de dezembro, depois da saída de Ricardo Sá Pinto, o técnico bracarense teve um percurso quase imauculado até ao momento.

O técnico transitou da equipa B, cargo que tinha assumido no início da temporada, somando 11 partidas e oito jogos.

Na equipa principal bracarense somou 13 jogos e 10 triunfos.

Logo na estreia bateu o Belenenses por 7-1, daí para cá ainda não foi derrotado na I Liga, somando 10 triunfos e um empate. As únicas derrotas tiveram lugar nos 16 avos de final da Liga Europa frente ao Rangers (3-2 e 0-1).

Um título conquistado

No final de janeiro, o Sporting de Braga venceu a Taça da Liga. Na final, os 'arsenalistas' bateram o FC Porto com um golo de Ricardo Horta apontado ao minuto 90+5.

Nas meias-finais, o Sporting de Braga já tinha eliminado o Sporting por 2-1.

O golo do triunfo chegou ao minuto 90´, num cabeceamento de Paulinho.

O quebra-cabeças para os três Grandes

No seu curto percurso enquanto treinador dos bracarenses para além de ter derrotado Sporting e FC Porto na Taça da Liga, seguiram-se três triunfos frente aos 'Três Grandes' mas desta feita para a Liga.

Na Liga NOS, na jornada 19, o clube minhoto voltou a impor-se ao Sporting na jornada 19. Francisco Trincão marcou o único golo da partida ao minuto 76´.

Bruno de Carvalho arrasa Varandas pela compra de Rúben Amorim: "A isto chama-se gestão danosa e desespero total"
Bruno de Carvalho arrasa Varandas pela compra de Rúben Amorim: "A isto chama-se gestão danosa e desespero total"
Ver artigo

Seguiu-se o triunfo frente ao FC Porto, golo de Ricardo Horta também ao cair do pano (90+5).

Não houve duas sem três, já que Rúben Amorim conseguiu mais um recorde histórico ao SC Braga. João Palhinha aos 45´ marcou o único golo da partida apontado frente ao Benfica. Nunca os bracarenses tinham vencido no estádio da Luz.

Já esta manhã, o técnico orientou o primeiro treino na Academia de Alcochete. O técnico mostrou-se muito interventivo e comunicativo no treino.

O percurso no Casa Pia enquanto treinador estagiário

O início do percurso de treinador de Rúben Amorim esteve envolto em polémica.

Na altura, em 2018/2019, o Conselho de Disciplina (CD) da FPF, sancionou o clube lisboeta com uma multa de 14 mil euros, perda de seis pontos e cinco jogos à porta fechada, por uma aparente violação dos regulamentos por parte de Rúben Amorim. O antigo internacional português estava impedido, enquanto "treinador estagiário", de dar indicações para o campo - estava a tirar o nível I de treinador e, como sucede noutros clubes, foi outro técnico, com o nível exigido, que foi denominado como responsável principal: no Casa Pia, José da Paz. Rúben Amorim foi, por isso, castigado com uma suspensão de três meses, 2.600 euros de multa e inibição de ser inscrito como treinador durante um ano, depois de ter dado indicações num jogo sem o poder fazer.

O TAD acabou por anular a multa e dar razão a Rúben Amorim e ao Casa Pia, num caso que ditou o afastamento do técnico do banco de suplentes na equipa que militava na altura no campeonato de Portugal.

Ainda assim, Rúben Amorim e a sua equipa acabaram por abandonar o clube, dando o Casa Pia como terminado o seu estágio.

O percurso com Jorge Jesus e o 3-4-3

Tendo feito carreira em clubes como o Benfica, SC Braga e Benfica é indesmentível a influência que alguns treinadores tiveram no seu percurso como é o caso de Jorge Jesus.

No dia da sua apresentação, o antigo médio revelou que chegou a ter problemas com o técnico, mas que os sete anos de trabalho acabaram por o marcar enquanto futuro treinador. Rúben Amorim teve ainda a influência de Leonardo Jardim, José Peseiro, Carlos Queiroz, Paulo Bento.

O novo Sporting de Braga trouxe novidades a nível tático com a equipa a estruturar-se num 3-4-2-1, à semelhança do que tinha Amorim tinha implementado no Braga B.

Rúben Amorim concebeu novas dinâmicas através de construção segura a partir detrás até chegar a zonas adiantadas, onde Ricardo Horta, Trincão e Paulinho em constantes movimentações procuravam receber a bola. Nas alas, Esgaio e Sequeira permitiam ao Sporting de Braga esticar o seu jogo.

Palmarés como jogador - Rúben Amorim

3 Ligas Portuguesas

1 Taça de Portugal

6 Taças da Liga

1 Supertaça Cândido Oliveira

Palmarés como treinador

1 Taça da Liga conquistada

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.