Rúben Amorim foi oficializado como treinador do Sporting esta quinta-feira de manhã. O emblema de Alvalade bateu a cláusula de rescisão do jovem treinador, no valor de 10 milhões de euros, faltando ainda adicionar o IVA, segundo a TVI.

Os 'leões' tentaram baixar o valor da cláusula de Rúben Amorim com a inclusão de parte de passes de alguns jogadores como Palhinha, Ivanildo Fernandes e Gelson Dala, mas o SC Braga não aceitou: ou dez milhões a pronto ou nada.

Desta forma, Rúben Amorim foi a terceira venda mais cara de sempre de um treinador de futebol.

Esta lista é liderada por André Villas-Boas, técnico que em 2011 trocou o FC Porto pelo Chelsea. Os 'blues' bateram a cláusula de rescisão do português, pagando 15 milhões de euros para ter o jovem técnico, que tinha ganho a Liga Portuguesa com o FC Porto sem qualquer derrota, além de ter vencido a Liga Europa e a Taça de Portugal.

Nos finais da época 2018/2019, o Leicester não hesitou em pagar 10,5 milhões de euros ao Celtic de Glasgow para ter o treinador Brendan Rogers. Uma aposta firme já que o técnico de 47 anos está a fazer um trabalho fantástico nos 'foxes', tendo estado na vice-liderança da Premier League durante várias jornadas. Neste momento o Leicester é 3.º com 50 pontos, mais cinco que o Chelsea.

Todo este investimento em Rúben Amorim só é comparável ao que o Sporting pagou por Bas Dost em 2016. Os 'leões', com Bruno de Carvalho a presidente, pagaram 10 milhões de euros ao Wolfsburgo, mais um por objetivos.

Recorde-se que Rúben Amorim tem o nível II de treinador, somando apenas dez jogos na I Liga.

Depois de ter visto partir Abel Ferreira para o PAOK antes do início da época, António Salvador volta a encaixar dinheiro com um treinador. Na altura, recebeu 2,5 milhões de euros pelo treinador. Juntando estes dois valores, o SC Braga encaixará 12,5 milhões de euros em 'vendas' de treinadores em menos de uma época.

Como currículo, Rúben Amorim, de 35 anos, apresenta uma Taça da Liga, ganha em janeiro ao FC Porto, depois de afastar o Sporting nas meias-finais. O técnico transitou da equipa B, cargo que tinha assumido no início da temporada, somando 11 partidas e vitórias jogos. Na equipa principal bracarense somou 13 jogos e dez triunfos. Além de ter derrotado Sporting e FC Porto na Taça da Liga, seguiram-se três triunfos frente aos 'Três Grandes' mas desta feita para a Liga: FC Porto, Sporting e Benfica.

Vai agora comandar o Sporting nos 11 jogos que faltam na I Liga: Desportivo das Aves (c), Vitória de Guimarães (f), Paços de Ferreira (c), Tondela (c), Belenenses SAD (f), Gil Vicente (c), Moreirense (f), Santa Clara (c), FC Porto (f), Vitória de Setúbal (c) e Benfica (f).

*artigo publicado originalmente no dia 04 de março

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.