O treinador do Sporting de Braga disse este sábado esperar um Desportivo de Chaves no "pico da intensidade e atitude", no domingo, em jogo da 10ª jornada da I Liga de futebol, depois da goleada sofrida na última jornada.

Se vencer na ‘Pedreira' os transmontanos, o Sporting de Braga atinge a quinta vitória seguida no campeonato, mas Abel Ferreira atribui apenas a "devida importância" a esse dado estatístico.

O Desportivo de Chaves está na cauda da tabela, com apenas mais dois pontos do que o último classificado e vem de uma goleada em Lisboa, diante do Sporting (5-1).

"Conheço aquela região, estão de orgulho ferido, mas é gente com carácter e de muito trabalho, gente do frio que sabe o que custa a vida e temos de estar preparados porque se não vêm no pico da confiança, vêm no máximo da intensidade e da atitude", afirmou.

Questionado sobre se esperava mais da equipa orientada por Luís Castro, notou que "muita do que é a qualidade do Chaves não tem sido traduzida em resultados e é aí que o treinador intervém, com uma análise mais profunda", disse.

"Nós sabemos que jogando bem estamos mais próximos de vencer e espero o mesmo do adversário, conheço bem o treinador e grande parte dos seus jogadores, têm qualidade individual e coletiva e vão querer reagir ao último resultado", reforçou.

Por isso, avisou, o Sporting de Braga "tem de ser, mais do que nunca, intenso, agressivo e fiel à sua identidade".

Abordou ainda o tema videoárbitro, que tem sido objeto de análise de diversos intervenientes, nomeadamente do presidente ‘arsenalista', António Salvador, que notou esta semana ser necessário "afinar" algumas coisas nesta inovação, mas também dar-lhe tempo.

"No primeiro jogo do ano [com o Benfica] falei e fiquei por ali. Às vezes é preciso perder para depois ganhar e, nessa conferência de imprensa [depois do jogo], perdi mais do que ganhei. Aprendi a lição e estou aqui para valorizar esta modalidade. Vou deixar isso a quem compete, mas se estão à espera de erradicar o erro, é impossível", afirmou.

Fábio Martins marcou o golo da vitória com o Moreirense (1-0) e renovou até 2022 na quarta-feira e, segundo Abel Ferreira, diante dos flavienses, "é ele e mais dez".

"Porquê? Porque é justo e merecido, trabalha para isso, é um jogador que tem passado de titular para não convocado, depois entra e é isso que quero de todos", frisou.

Abel Ferreira explicou ainda por que repetiu o ‘onze' em Moreira de Cónegos depois do desaire europeu (2-0 com o Ludogorets).

"Era muito fácil para mim mudar quatro ou cinco jogadores, mas, depois do jogo que a equipa fez nessa partida, só podia ter feito aquilo e dar confiança à equipa", sublinhou.

Sporting de Braga, quarto classificado com 18 pontos, e Desportivo de Chaves, 15.º com oito, defrontam-se no domingo, às 16:00, no Estádio Municipal de Braga, num jogo que vai ser arbitrado por Luís Godinho, da associação de Évora.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.