Um golo do anfitrião Miguel Fidalgo, aos 38 minutos, e outro do brasileiro Cláudio Pitbull, aos 81, ditaram um empate entre Académica e Vitória de Setúbal, na 27.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Com este resultado, a formação de Coimbra passou a contar 29 pontos e a sadina 28, sendo que a Naval 1.º de Maio, que segue no 15.º posto, com 23, pode aproximar-se “perigosamente”, caso vença domingo no reduto do Rio Ave.

A equipa da casa só se pode queixar de si própria, ao desperdiçar uma grande penalidade, por Sougou, e enviar uma bola ao poste e outra à trave, numa partida marcada por muitos cartões (11 amarelos e dois vermelhos).

Na Académica, o treinador Ulisses Morais operou apenas uma mexida em relação ao jogo da jornada anterior com o Sporting: tirou o espanhol Carreño e fez regressar Miguel Fidalgo. Nos sadinos, o técnico Bruno Ribeiro colocou José Pedro e Michel nos lugares de Hugo Leal e Ney Santos, respectivamente.

A equipa da casa começou o jogo mais balanceada no ataque e poderia ter inaugurado bem cedo o marcador, logo aos dois minutos, se Sougou acertasse na baliza, a passe milimétrico de Diogo Valente.

Seria, aliás, Diogo Valente quem estaria em evidência, cerca de meia hora depois, a ensaiar uma jogada semelhante, a cruzar e a aparecer Miguel Fidalgo a dar vantagem aos “estudantes”, aos 38 minutos.

Do lado contrário, destaque para o “veterano” José Pedro a lançar um “míssil” fora da área, aos 36 minutos, mas o esférico saiu ligeiramente ao lado da baliza de Peiser.

Pelo meio, maior domínio territorial da equipa da casa, a atacar mais, mas de forma pouco esclarecida, com muitas bolas a saírem pela linha de fundo ou com passes transviados.

O início da segunda metade não poderia ter começado melhor para a equipa da casa, pois Valdomiro, aos 49, provocou uma grande penalidade, ao derrubar Habib dentro da grande área. Encarregue da marcação, Sougou permitiu, porém, a defesa ao “especialista” Diego e Diogo Valente, na recarga, não fez melhor, atirando para as nuvens.

À passagem dos 60 minutos, o Vitória passou a jogar com menos um elemento. José Pedro faz uma falta dura sobre Sougou, foi admoestado com um cartão amarelo, protestou com o árbitro Jorge Sousa e foi expulso, com duplo amarelo.

Mas, a vantagem numérica só durou nove minutos, já que Sougou tocou a bola depois do árbitro apitar e viu o segundo amarelo. Ainda assim, a Académica quase acabou com o jogo aos 72 minutos, quando Laionel acertou no poste direito.

O jogo entrou, depois, numa fase bastante feia e dura, quase se assemelhando a uma batalha campal, com muitos cartões amarelos exibidos, sobretudo a jogadores da casa (cinco seguidos).

Sem que nada o fizesse esperar, aos 81 minutos, o Vitória de Setúbal chegou à igualdade, num livre de Cláudio Pitbull, ao qual Henrique, em posição irregular, não chegou, de cabeça, mas enganou o guarda-redes local.

Aos 86 minutos, Hugo Morais ainda atirou uma “bomba” à barra, mas a bola não entrou e, até final, os sadinos conseguiram segurar o ponto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.