A Académica esclareceu que não entregou a documentação em falta para poder participar na I Liga por ter constituído a Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ) 48 horas antes da inscrição na Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Em comunicado emitido na noite de sábado, a direção de José Eduardo Simões explicou que «seria totalmente inviável juntar ao processo certidões de uma sociedade que tinha sido constituída cerca de 48 horas antes da formalização da inscrição na LPFP».

«Naturalmente que as certidões da Segurança Social e Finanças que foram entregues foram relativas à Académica/OAF», lê-se no comunicado.

A direção da "Briosa" adiantou que «oportunamente as mesmas certidões serão juntas ao processo e não haverá qualquer impedimento na inscrição» da equipa na I Liga de 2013/14.

A LPFP aguarda a documentação de 10 clubes, quatro da I Liga e seis da II Liga, para concretizar as inscrições nos campeonatos da época 2013/2014, disse hoje à Lusa fonte do organismo.

Fonte oficial daquele organismo explicou que a «a LPFP está a aguardar que as novas Sociedades Anónimas Desportivas (SAD) ou Sociedades Desportivas Unipessoais por Quotas (SDUQ) entreguem as respetivas declarações de não dívida ao Estado».

Estas situações afetam 10 emblemas que criaram recentemente novas sociedades desportivas e que, apesar de não terem dívidas ao Fisco e à Segurança Social, ainda não têm as respetivas certidões de regularização pelo facto de a Administração Fiscal e a Segurança Social ainda não terem tido tempo de atender aos respetivos pedidos, detalhou a mesma fonte.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.