A maioria dos adeptos ouvidos este domingo pela Lusa junto ao Estádio de Alvalade, em Lisboa, palco do ‘clássico’ Sporting – FC Porto, disseram que o facto de haver futebol no dia das autárquicas não influenciou a ida às urnas.

Entre as cerca de 50 pessoas ouvidas pela Lusa por volta das 16:30, a três horas do pontapé de saída do jogo, quase todos os adeptos que não residem na capital e que se deslocaram propositadamente a Lisboa para assistir ao ‘clássico’ afirmaram ter ido votar.

“As urnas estão abertas durante muito tempo, há mais do que tempo para votar”, mencionou Pedro Rodrigues, de 22 anos.

Os adeptos que consideraram que o jogo influenciava a deslocação às urnas são jovens e tinham idades compreendidas entre os 18 e os 26 anos de idade.

Foram onze as pessoas que revelaram que não foram votar para estas eleições autárquicas porque queriam ver o jogo e, por isso, não tiveram tempo.

“Não fui votar e o ‘clássico’ influenciou”, referiu Tiago Adrião, da cidade da Guarda, nas imediações do Estádio José de Alvalade XXI.

A partida da oitava jornada da I Liga, inicialmente agendada para as 18:00, teve início às 19:15, ou seja, um quarto de hora após o encerramento das urnas.

A decisão de alterar a hora do jogo foi anunciada no dia em que o Governo assumiu estar a preparar alterações à lei de forma a proibir a realização de eventos e espetáculos desportivos em dias de futuras eleições.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.