O comunicado da AAS foi divulgado menos de 24 anos antes de o Sporting receber o FC Porto no Estádio José de Alvalade, em Lisboa, em jogo da 21.ª jornada da Liga de futebol.

A AAS defende, em comunicado, que "não se pode minorar ou desconsiderar as palavras do presidente do FC Porto", conhecidas com a divulgação das escutas na Internet, nas quais Pinto da Costa "revelou falta de respeito por actuais funcionários do Sporting".

"O actual presidente do FC Porto não deverá ser merecedor de mais do que a recepção formal que os regulamentos da Liga exigem, designadamente no que à tribuna diz respeito, não devendo a comitiva liderada por tal dirigente ser recebida com qualquer ato de especial cordialidade por parte do Sporting", refere a nota.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.