Aderllan Santos recordou a passagem pelo SC Braga onde encontrou Jesualdo Ferreira e Sérgio Conceição, dois técnicos dos quais tem boas recordações.

Em entrevista à Agência EFE, Aderlan recordou os tempos sob o comando dos dois treinadores, revelando a ajuda que recebeu de ambos mas destacando o atual técnico do FC Porto pelo apoio numa época em que passou por problemas familiares.

"O Jesualdo ajudou-me bastante e estive uma época inteira com o Sérgio Conceição, que me ajudou a nível pessoal, porque tive uns problemas de família. Ajudou-me bastante", recordou.

Depois de passagens por SC Braga, Valência, São Paulo, Vitória e Al-Ahli, o central brasileiro rumou ao Rio Ave, primeiro por empréstimo do emblema árabe na época passada e agora a título definitivo, uma decisão que não precisou de muita análise.

"É uma equipa que é como uma família, com pessoas muito boas, quando o Rio Ave me contatou nem hesitei. Queria jogar num clube como o Rio Ave, que está a crescer", disse.

Sobre a época do emblema de Vila do Conde, Aderllan admite que o objetivo é a Liga Europa, mas que a concorrência será feroz.

" Primeiro todos nós (jogadores) temos de melhorar. Podíamos estar melhor do que em quinto. Temos de ser regulares, çorque este ano vai ser difícil: o Boavista reforçou-se muito, o [Vitória de] Guimarães também, Moreirense, Paços de Ferreira, Tondela... Não vai ser fácil", realçou.

Por fim, questionado sobre as jovens promessas rioavistas, o experiente central destacou Costinha.

"Costinha, que é lateral. É capitão da Seleção Sub-20 e tem tudo. Eu vejo-o como olhava para o Carlos Soler, do Valência, que ia treinar mas não jogava. E agora é o jogador que todos sabemos. O Costinha é assim, vejo muito isso", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.