Adrien Silva vai ficar sem jogar até janeiro, altura da abertura do mercado de transferências. O médio trocou o Sporting pelo Leicester da Premier League mas a transferência foi realizada para lá da hora já que os documentos entraram no sistema da FIFA 14 segundos depois do fecho do mercado.

Em entrevista à RTP, o internacional português contou o que aconteceu para a inscrição falhada na Premier League e culpou, em parte, o Sporting, pela demora em chegar a um entendimento com o Leicester

"As negociações foram feitas muito em cima da hora, durante o último dia de mercado, derivado de escolhas do Leicester, que também estava a vender um jogador, o Drinkwater, ao Chelsea e estavam com algumas dificuldades nisso. Enquanto não ficasse fechado, a minha transferência não se concretizava. As negociações nunca são fáceis e o Sporting não estava muito disposto a perder-me. Os papéis foram todos mandados antes, mas um papel chegou mais tarde, as coisas atrasam-se sempre mais um bocado. Um deles era sobre o acordo entre clubes. As cedências foram muitas da minha parte, em relação ao Sporting. Tive que deixar coisas para trás para seguirmos em frente com as negociações, que eram boas para ambas as partes", contou o médio.

Para Adrien foi uma "desilusão bastante grande", numa inscrição falhada devido "a pormenores". "No fim de tudo, é o jogador que fica prejudicado", atirou.

A situação foi bastante dolorosa para o jogador já que só pode jogar em janeiro. Adrien garante que a situação só o vai tornar mais forte.

"A injustiça que se estava a criar era muito grande e estava revoltado com isso, mas houve pessoas que me aconselharam e tinha que deixa passar um tempo doloroso para me poder expressar de forma mais calma e menos agressiva. A frustração é grande porque a energia que fica acumulada durante estas semanas, de não poder exercer e competir com os melhores é difícil. Vou sair mais forte desta situação, como fiz com todas as adversidades que tive na minha carreira", comentou o médio, revelando depois uma conversa que teve com o selecionador de Portugal.

"Fernando Santos diz-me para estar tranquilo e para me preparar da melhor forma possível, para, em janeiro, ganhar o meu lugar. Ele sabe o quanto trabalho e sabe que pode contar comigo assim que puder jogar. Claro que estou a contar ir ao Mundial, não há dúvida nenhuma sobre isso. Todos os dias, a toda a hora, estou a preparar-me para voltar muito bem e, se for possível ir ao Mundial, ainda melhor", atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.