O Benfica reagiu esta terça-feira ao empate a uma bola, registado ontem frente ao Nacional da Madeira. Na News Benfica (a newsletter oficial do clube), os encarnados admitiram culpa própria no resultado, recordando também "uma das semanas mais difíceis vivida entre o plantel do Benfica, com sucessivos casos de covid a minarem a confiança de todos, a desfocarem daquilo que são objetivos imediatos".

Realçando que este surto veio desconcentrar e baralhar as rotinas e dinâmicas da equipa, as águias aproveitam o repto deixado por Jorge Jesus depois do jogo, sobre a inexistência de grandes penalidades a favor do Benfica na I Liga esta época.

"É igualmente uma constatação que o Benfica continua a ser o único dos candidatos ao título sem um único penálti assinalado a seu favor neste Campeonato, apesar das demais evidências em sentido contrário. E isso merece uma reflexão desapaixonada, sem as amarras típicas de uma justificação desesperada, a procurar encobrir um mau resultado", começam por dizer os encarnados.

"Não é isso que está em causa: sabemos porque falhámos e cientes estamos quanto ao que é premente melhorar. Contudo, cumpre-nos perguntar: há alguma lei não escrita que proíba um árbitro de validar um castigo máximo só porque é a favor do Benfica?", questionam as águias.

Análise: O vírus do desacerto pode deixar o Benfica a seis pontos da liderança
Análise: O vírus do desacerto pode deixar o Benfica a seis pontos da liderança
Ver artigo

O Benfica voltou a marcar passo na I Liga, ao empatar a uma bola na receção ao Nacional. A equipa de Jorge Jesus viu o FC Porto isolar-se no segundo lugar com mais dois pontos e pode ficar a seis pontos do Sporting, caso os leões vençam esta noite no Bessa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.