Os presidentes do organismo português e espanhola, Fernando Gomes e Jose Luis Astiazaran, já mantiveram contactos dentro e fora do âmbito da parceria ibérica ao Mundial 2018, conversações que podem resultar num inédito campeonato organizado pelos dois “vizinhos”.

Confrontada com esta possibilidade, fonte da UEFA explicou à Agência Lusa “não existe nos regulamentos nem nos estatutos nada que impeça duas ligas juntarem-se na organização de um só campeonato”.

“No entanto, o primeiro passo terá sempre de ser dado pelos interessados. As duas partes têm de se entender primeiro, chegar a um consenso e enviar um plano detalhado para ser avaliado pela UEFA”, explicou a mesma fonte.

Sem querer responder se uma eventual Liga Ibérica teria o aval imediato da UEFA, a mesma fonte reiterou que o organismo “patrocina e avaliza todos os projectos que permitam desenvolver o futebol”.

Neste sentido, a mesma fonte lembrou também que a ideia não é singular na Europa, “pois, por exemplo, também a República Checa e Eslováquia mantêm conversações para fundir os dois campeonatos, embora nada de oficial tenha ainda chegado à UEFA”.

De qualquer forma, uma competição Ibérica nunca começaria por uma liga unificada, mas sim pela disputa de um troféu entre os dois campeões nacionais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.