Jorge Jesus ficou irritado com a reviravolta do negócio Marega/José Sá e terá exigido um diretor desportivo ao presidente do Sporting para evitar este tipo de situações. O avançado maliano e o guarda-redes português eram apontados a Alvalade, mas uma abordagem relâmpago do FC Porto acabou por desviar a dupla para o Dragão.

Segundo escreve o diário Record e o jornal O JOGO, o Sporting tinha um dirigente no Porto para fechar o negócio com Carlos Pereira, mas o presidente do Marítimo acabou por aceitar uma proposta mais vantajosa por parte do FC Porto, algo que irritou profundamente o técnico leonino, que esta época já viu quatro jogadores desejados rumar ao rival do norte.

Ainda de acordo com os diários desportivos, Sancho Freitas, assessor da SAD do Sporting, estava no Porto para se reunir com Carlos Pereira e fechar o negócio, mas acabou por ser ultrapassado pelo FC Porto num negócio que foi selado na madrugada de ontem por cinco milhões de euros.

O jornal O JOGO escreve na sua edição de terça-feira que a situação deixou Jorge Jesus 'em brasa', com o técnico leonino a exigir um diretor desportivo com experiência a Bruno de Carvalho para evitar este tipo de situações que prejudicam o projeto desportivo do Sporting. Outra informação veiculada por este jornal desportivo é que Augusto Inácio poderá vir a ser o novo diretor desportivo dos 'leões'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.