O treinador do Vizela, Álvaro Pacheco, prometeu hoje uma equipa “sem medo e a enfrentar o adversário olhos nos olhos”, no embate de sexta-feira, frente ao Benfica, na Luz, da 26.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“Será mais um jogo contra uma grande equipa, onde não podemos desvirtuar o que somos. Temos uma identidade e uma forma de estar, e precisamos de continuar com coragem para buscar pontos e consolidar a nossa equipa na I Liga. Espero que sejamos nós, sem medo de enfrentar este adversário olhos nos olhos”, disse o técnico dos minhotos.

Álvaro Pacheco reconheceu que vai defrontar um Benfica que “está mais consistente, mais forte e mais regular”, apontando que só um Vizela “ao melhor nível, principalmente na concentração”, pode ambicionar a conquista dos três pontos.

“Temos de estar focados os 90 minutos, porque uma pequena distração pode ser fatal”, completou.

O treinador do Vizela nota várias diferenças no adversário, em relação ao jogo da primeira volta, quando as ‘águias’ só arrancaram a vitória [1-0] com um golo já em período de descontos, desvendando a postura que pretende da sua equipa neste duelo.

“É um Benfica diferente, pela mudança de treinador e pela forma de estruturar a equipa. Tem outras dinâmicas e, para sermos capazes de os anular, teremos de ser fortes pelos corredores laterais e a reduzir os espaços interiores, onde aparece o Gonçalo Ramos e o Rafa. O Benfica passou por uma fase de adaptação ao novo treinador, mas está agora mais forte”, analisou.

Apesar de não vencer há cinco jornadas, Álvaro Pacheco nota um Vizela “com mais experiência e maturidade”, e, mesmo reconhecendo que “ainda faltam alguns pormenores no crescimento”, sente que a equipa “tem dado passos sustentáveis para conseguir os pontos e tranquilidade da manutenção”.

O treinador do Vizela comentou, ainda, a ausência da claque do clube no jogo de sexta-feira, devido a um protesto, por alegadamente ter sido exigido aos seus elementos o fornecimento de dados pessoais para poderem entrar no estádio da Luz.

“Quem fica a perder é o campeonato e o futebol português. Os adeptos do Vizela têm tido uma postura exemplar, demonstram o amor ao clube e à sua equipa. Têm estado em todos os estádios. Vamos ficar órfãos de uma grande força, que é o apoio e o carinho dos nossos adeptos”, lamentou o técnico.

Para este embate com o Benfica, o técnico dos vizelenses só não pode contar com os lesionados Ivanildo Fernandes e Raphael Guzzo.

O Vizela, 14.º classificado, com 24 pontos, defronta na sexta-feira o Benfica, terceiro, com 57, numa partida da 26.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol agendada para 20:15, no estádio da Luz, em Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.