O treinador do Paços de Ferreira disse hoje pretender trabalhar num clube que ambicione mais do que a permanência na I Liga de futebol, mas admitiu que o seu passado o afasta de pensar no Benfica.

Jorge Costa foi um dos oradores convidados pelo Departamento de Desporto da Escola Básica 2,3 de Eiriz, em Paços de Ferreira, a participar no colóquio sobre "Carreiras Desportivas", e não teve dúvidas em falar sobre as suas ambições como técnico de futebol.

O atual técnico do Paços de Ferreira disse ambicionar "treinar uma equipa com outros objetivos já na próxima temporada", sem descartar uma eventual continuidade na formação pacense, dependendo, como fez questão de dizer, da criação de condições que lhe permitam lutar para além da permanência.

Da jovem plateia, surgiu a pergunta teoricamente mais embaraçosa, sobre se a ambição de Jorge Costa o poderia levar um dia ao Benfica, mas o antigo internacional luso, com carreira feita maioritariamente no FC Porto, respondeu diplomaticamente.

"Tenho um passado de 15 anos ligado a um clube [FC Porto] e, em função da mentalidade que existe no país, não seria uma situação fácil, mesmo que quisesse", afirmou.

André Santos, Neno e Leonel Olímpio representaram nesta iniciativa o Vitória de Guimarães, com o médio brasileiro a nada adiantar sobre o seu futuro, lembrando que tem contrato com o Vitória de Guimarães até 30 de junho, enquanto o antigo guarda-redes Neno esclareceu que nasceu "benfiquista", mas aprendeu a gostar do Vitória.

O treinador de guarda-redes Pedro Correia, o diretor desportivo Carlos Carneiro e o "capitão" Filipe Anunciação, todos do Paços de Ferreira, completaram o leque de antigos e atuais futebolistas convidados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.