A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje à tarde que constituiu arguidos nove jovens adeptos de "um clube de Lisboa", da principal Liga, suspeitos de injúrias, coacção e ameaças sobre quatro árbitros de futebol profissional, durante os últimos oito meses.

Fonte da PJ tinha dito à agência Lusa que os arguidos, "antes dos jogos do clube em causa, coagiam e faziam ameaças à integridade física e de morte aos árbitros nomeados e aos seus familiares".

A mesma fonte adiantou que, por agora, "não há indícios que levem a Polícia a considerar que se tratam de elementos de claques organizadas, com instruções do próprio clube".

"Não temos elementos que provem o envolvimento do clube. Porém, as investigações continuam para apurar as relações entre os nove arguidos e a eventual ligação com o clube de Lisboa", disse a fonte policial.

Os factos, adiantou a mesma fonte, ocorreram por ocasião de vários jogos desse clube a contar para o último campeonato de futebol e foram os próprios árbitros que os denunciaram à PJ.

As ameaças eram feitas por telemóvel, nomeadamente por SMS, tendo hoje a PJ realizado nove buscas domiciliárias, em Paredes, Rio Tinto, Tondela, Lisboa e Ponta Delegada.

Nas buscas foram apreendidos 11 telemóveis, três computadores, vários suportes físicos com registo de dados informáticos e documentos.

Os arguidos foram sujeitos a Termo de Identidade e Residência, a mais ligeira medida de coacção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.