Rúben Amorim poderá tornar-se no mais rápido a chegar às 50 vitórias na Liga, o terceiro em termos absolutos, se o Sporting vencer o Tondela no domingo. Questionado sobre este possível recorde, o técnico dos campeões nacionais falou dos técnicos dos rivais Benfica e FC Porto.

"É um bom sinal, mas não conta muito. Quando olho à minha volta e vejo Jorge Jesus, Sérgio Conceição… têm mais títulos. Sérgio Conceição consegue sempre fazer um bom trabalho nas competições europeias – para ele é normal passar aos oitavos de final da Champions. Fico contente por vencer, porque gosto de ganhar, mas dou mais valor aos títulos e, nesse aspeto, olho à minha volta e eles estão à minha frente", disse o técnico do Sporting.

"Fico contente com o fizemos até aqui, mas queremos sempre mais. Esse registo é apenas um sinal de que estamos no bom caminho e que temos de continuar", concluiu.

Na mesma conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Tondela, Rúben Amorim falou de Eduardo Quaresma, central que está emprestado pelos Leões aos Beirões.

"Está a fazer o seu caminho. Teve oportunidades aqui e achámos que deveria rodar e jogar sempre porque iria ter mais dificuldades para jogar com regularidade no Sporting. Por vezes, são os jogadores que transformam o seu futuro. Foi o que Gonçalo Inácio fez. Quaresma foi muito mais opção, era um jogador que tinha um estatuto diferente do Inácio, mas Inácio conseguiu adaptar-se melhor ao alto rendimento. Quaresma está a fazer o seu caminho e acreditamos muito nele, mas tem de trabalhar e melhorar muito para voltar ao Sporting", garantiu o treinador dos Leões.

O Sporting-Tondela, da 12.ª jornada da I Liga, está marcado para às 18h00 deste domingo, em Alvalade.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.