“Há dois anos a esta parte que temos feito queixas à própria FPF sobre vários processos que lá entraram. O Conselho de Disciplina tem sido colaborante com esta ilegalidade e é incompreensível que assim o faça”, disse o presidente da ANAF à agência Lusa.

Artur Fernandes citou o caso de Bebé, este ano contratado pelo Vitória de Guimarães, como a “mais recente irregularidade”, uma vez que o vínculo com os minhotos deixou de ser feito por um agente licenciado para ser feito por outro sem o aval da FIFA.

“Só na última época, e apenas na Liga, foram cerca de 45 os casos denunciados, sem que tenha havido qualquer punição ou andamento processual, além da abertura de um processo de averiguações que estava, à partida e por vontade incompreensível, condenado por inacção”, lamentou.

E, a este propósito, concluiu: “A FPF tem sido relaxada e conivente com a ilegalidade dos clubes portugueses, que violam os estatutos da FIFA. Se não faz nada, será a FIFA a fazer”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.