O campeão Sporting venceu na noite de quarta-feira o Marítimo por 5-1, na 34.ª e última jornada da I Liga de futebol, com Pedro Gonçalves a apontar um ‘hat-trick’ e a conseguir o título de melhor marcador do campeonato.

As equipas iniciais

Em relação à equipa inicial que enfrentou o Benfica na ronda anterior, Rúben Amorim tirou Adán, Gonçalo Inácio, Nuno Mendes e Nuno Santos para lançar Maximiano, Neto, Antunes e Jovane.

Assim sendo, o Sporting alinhou de início com Maximiano; Neto, Coates e Matheus Reis; João Pereira, Matheus Nunes, Daniel Bragança e Antunes; Pedro Gonçalves, Paulinho e Jovane.

Já Velázquez fez uma autêntica revolução em relação ao onze que empatou com o Vitória de Guimarães e tirou Amir, Leo Andrade, René Santos, China, Pelágio, Winck, Edgar Costa, Joel Tagueu e Correa. Nos seus lugares lançou Charles, Karo, Lucas Áfrico, Hermes, Bambock, Jean Irmer, Soderstrom, Macedo e Alipour.

Os insulares começaram o jogo em Alvalade com Charles; Karo, Zainadine, Lucas Áfrico e Hermes; Bambock e Jean Irmer; Soderstrom, Guitane e Macedo; Alipour.

O jogo

No estádio José Alvalade, o Sporting adiantou-se no marcador com dois golos de Pedro Gonçalves, aos sete e 20 minutos, com o cipriota Andreas Karo a marcar na própria baliza aos 21 e dar três golos de vantagem aos ‘leões’ ao intervalo.

Na segunda parte, Pedro Gonçalves completou o seu ‘hat-trick’ aos 62 minutos, apontando o seu 23.º golo nesta edição da I Liga, que lhe garante o troféu de melhor marcador do campeonato, com um tento de vantagem sobre Seferovic, avançado do Benfica.

O equatoriano Gonzalo Plata, aos 75, fez o quinto do Sporting, com o Marítimo a reduzir, pelo italiano Beltrame, aos 89.

Com esta vitória, o Sporting, que já tinha garantindo o título, termina a I Liga com 85 pontos, cinco de vantagem sobre o FC Porto, enquanto o Marítimo, que já tinha a manutenção assegurada, é 15.º, com 35.

O melhor marcador do campeonato

Em agosto do ano passado, o Sporting anunciou a contratação de Pedro Gonçalves ao Famalicão, mas poucos previam a forma como a época terminou esta quarta-feira para o jovem avançado português.

O certo é que Pedro Gonçalves, ou Pote como também é conhecido, não precisou de muito tempo para ganhar espaço na equipa de Rúben Amorim. Mais importante ainda não é a forma como as coisas começam, mas sim como acabam. E esta temporada acabou em grande para o avançado dos leões.

O hat-trick apontado por Pedro Gonçalves na receção ao Marítimo (7', 20' e 62') destronou o benfiquista Haris Seferovic da lista de melhores marcados do campeonato nacional e garantiu que a distinção ficava em Alvalade. Com os três golos da noite passada, Pedro Gonçalves terminou a I Liga com 23 golos apontados, mais um que o rival suíço.

Além disso, Pedro Gonçalves fez ainda história. Isto porque há 25 anos que um jogador português (e nascido em Portugal) não era o melhor marcador isolado do campeonato nacional. O último jogador a alcançar tal feito tinha sido Domingos Paciência, na temporada 1995/1996, ao marcar 25 golos com a camisola do FC Porto.

Já a última vez que o Sporting teve no seu plantel o melhor marcador da I Liga foi em 2016/2017, graças aos 34 golos apontados pelo holandês Bas Dost.

Em termos coletivos, o Sporting terminou a temporada com 85 pontos, a segunda melhor pontuação de sempre do clube de Alvalade. Sendo que, a melhor pontuação aconteceu em 2015/2016, quando a equipa somou 86 pontos sob o comando de Jorge Jesus.

O melhor

Por tudo o referido e por mais ainda, o melhor jogador em campo na noite desta quarta-feira foi Pedro Gonçalves, pelos três golos que apontou com a camisola dos leões. Aos golos, Pote somou ainda três passes para finalização e dez ações com bola na área dos insulares.

O pior

Na negativa, o jogo em Alvalade ficou marcado pelo 'frango' de Charles. O guarda-redes do Marítimo terminou a temporada com um incrível erro que deu o terceiro golos aos leões. Karo atrasou para o guardião brasileiro, mas este deixou a bola fugir para a baliza.

As reações

Rúben Amorim sobre o título de melhor marcador para Pote: "É merecido"

Julio Velázquez: "Foi um resultado pesado"

Pedro Gonçalves: "Estou muito orgulhoso"

João Pereira e o final de carreira: "O clube deu-me muito"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.