2016 começou com um novo líder no campeonato português. O Sporting venceu o FC Porto com um “bis” de Slimani e recuperou a liderança da prova.

A liderança dos “dragões” subsistiu apenas durante 13 dias. O triunfo dos “leões” não merece qualquer contestação. A equipa comandada por Lopetegui teve durante a partida apenas uma oportunidade clara de golo. Ainda na primeira parte, Aboubakar no cara a cara com Patrício não conseguiu desfeitear o guardião do Sporting.

O Sporting foi sempre mais eficaz nos processos ofensivos e defensivos. Os “leões” tiveram sempre uma maior rapidez de processos. O conjunto “azul e branco” que viveu muito das iniciativas individuais de Brahimi e Corona mastigou sempre muito o jogo e foi pouco objetivo e demasiado previsível.

Taticamente Jorge Jesus voltou a inovar, chamando ao onze titular o miúdo Matheus Pereira. Foi o jogador brasileiro e João Mário que ocuparam o lugar de extremos, ficando Bryan Ruiz no apoio a Slimani.

Já o técnico basco Julen Lopetegui deixou André André no banco, apostando em Corona que atuou solto no terreno.

Partida

Ritmo frenético ao longo dos 90 minutos. Grande ambiente com cerca de 49382 espectadores nas bancadas. Partida de parada e resposta nos primeiros minutos até que os donos da casa conseguiram impor o seu jogo. Para além dos dois golos, o Sporting ainda atirou duas bolas ao ferro por Slimani e Adrien.

Mesmo perante a reação dos “dragões” no final da primeira parte e início do segundo tempo, a equipa do Sporting manteve-se sempre unida e compacta, não dando espaços às iniciativas individuais dos forasteiros.

Sporting – Destaques

João Mário

Foi um dínamo da manobra ofensiva dos “leões”. Raramente toma uma má decisão e isso viu-se em campo. Tecnicamente irrepreensível, nunca se deu à marcação. Esteve perto de coroar a sua exibição com um golo, na recarga a um remate de Slimani, mas falhou o alvo.

Bryan Ruiz

O costarriquenho às vezes aparenta ser demasiado lento, mas trata muito bem a bola. Ai se trata. Teve algumas perdas de bola no início do jogo, mas depois foi ganhando confiança ao longo do jogo. É dele o passe magistral que isola Slimani para o segundo golo dos “leões”.

Slimani

Foi o autor dos dois golos do Sporting e isso só por si já lhe daria o título de melhor em campo. Mas para além disso, o argelino é um trabalhador incansável. Não dá uma bola por perdida e fez a vida negra aos defesas “portistas”. Cabeçada fulgurante no primeiro tento do Sporting. No segundo golo, não tremeu perante Casillas.

FC Porto – Destaques

Brahimi

É impressionante a capacidade técnica deste extremo. Durante grande parte da primeira parte ninguém lhe conseguia tirar a bola. Procurou levar a equipa para a frente na reação ao primeiro golo do Sporting. Os seus companheiros não o conseguiram acompanhar.

Corona

Teve algumas boas iniciativas individuais. Chegou a criar alguns lances de perigo. Foi desaparecendo à medida que os minutos se iam esgotando. Com o triunfo sobre o FC Porto, o Sporting já somou quatro vitórias frente aos rivais. Três frente ao Benfica e uma frente aos “dragões”. Os “leões” estão de novo na liderança do campeonato, com dois pontos de vantagem sobre o FC Porto e quatro sobre o Benfica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.