“Temos 13 finais e em todas elas queremos conquistar os nossos objetcivos: assegurar os pontos que permitam a manutenção. É algo que ando a dizer há algumas jornadas e é bom que despertemos para a realidade”, afirmou António Conceição, na antevisão da recepção aos bracarenses, na segunda-feira.

Embora reconheça que “este jogo não vai definir nada e ficará tudo em aberto no final”, António Conceição quer evitar fazer “contas” no final da época, porque, nessa altura, as hipóteses de manutenção na Liga principal poderão ser mais complicadas.

“Se andarmos sempre a adiar os pontos para a próxima jornada, chegará uma altura em que já não temos hipóteses matemáticas. A nossa matemática passa por somar pontos neste jogo e a equipa do Belenenses precisa de uma vitória para se reencontrar psicologicamente”, reiterou o treinador.

O técnico dos “azuis” pediu um rendimento mais constante à equipa, que não pode “ter um comportamento de rigor contra o FC Porto e, passados uns dias, ter uma atitude completamente diferente”, referindo-se à derrota da última jornada, frente à Naval 1.º de Maio (1-0).

“Só fomos autoritários e atrevidos contra o FC Porto e, frente aos outros, fomos uma equipa inibida e com receio de assumir responsabilidades. Eu não me revejo nessa atitude e tenho dito aos atletas para jogarem como treinam. É urgente o Belenenses encontrar o caminho das vitórias”, disse.

O encontro frente ao segundo classificado da Liga - uma equipa que o treinador bem conhece, pois esteve durante vários anos ligado aos bracarenses - será um novo teste à capacidade da formação do Restelo para lidar com a exigência dos seus adeptos e, como tal, terão de ser os jogadores a “puxar” pelas “bancadas”.

“Para os sócios transmitirem carinho e apoio à equipa também é necessário que os jogadores ajudem a criar isso com boas exibições, atitude e vitória. É isso que estamos à procura, se possível amanhã [segunda feira]. Queremos ter uma só voz”, concluiu.

O Belenenses, último classificado com 11 pontos, recebe o Sporting de Braga, segundo com 42, às 20:15 de segunda feira, no encontro que encerra a ronda 18 da Liga e que será dirigido pelo árbitro Bruno Paixão, de Setúbal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.