Numa moção aprovada na Assembleia-Geral realizada na sexta-feira à noite, a APAF afirma que os árbitros escoceses sentem-se vítimas de uma “campanha vergonhosa” por parte de “vários agentes desportivos daquele país”, a qual põe “em causa o seu bom-nome e reputação”.

“Esse clima chegou ao extremo inconcebível de ameaças à sua integridade física”, chegando, inclusive, a ameaças de morte”, sublinha a APAF.

Por isso, decidiu “solidarizar-se com a justa luta dos árbitros escoceses na defesa do seu bom-nome e na busca de condições para que a sua função seja respeitada e dignificada”.

A APAF apela ainda à Federação Escocesa para que “desenvolva todas as medidas necessárias de apoio aos seus filiados para que estes possam desenvolver a sua actividade com toda a independência, em condições plenas de respeito e segurança, e pugnando sempre pela verdade desportiva e ‘fair-play’”.

Reconhece ainda o empenho da FPF, na pessoa do presidente Gilberto Madail, “pela sua compreensão e disponibilidade na forma como soube respeitar a posição dos árbitros portugueses”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.