Segundo escreve hoje o jornal Record, as ameaças são feitas por chamadas telefónicas ou sms provenientes do Reino Unido, numa manobra que se terá repetido desde o início da época.

Aliás, também o presidente da Comissão de Arbitragem, Vítor Pereira, terá sido alvo de ameaças semelhantes, o que o terá levado a alterar a data das nomeações - passaram de terça para quinta-feira -, numa decisão que terá sido tomada para poupar e proteger os árbitros desta situação.

O caso já está sob a investigação da Polícia Judiciária, mas o avanço no caso só deverá ser possível com a cooperação das entidades britânicas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.