O diretor desportivo do Arouca, Joel Pinho, mostrou hoje algum desconforto com a nomeação do árbitro Hélder Malheiro para a receção ao Marítimo, da nona jornada da I Liga de futebol, pedindo "cuidado" com as nomeações.

Nas competições profissionais, o clube nortenho foi arbitrado três vezes pelo juiz da Associação de Futebol de Lisboa, todas enquanto estava na II Liga, e nunca conseguiu uma vitória.

Na época 2010/11, o árbitro esteve no Arouca-Varzim (3-3), num jogo em que a equipa da casa viu cindo cartões amarelos - o adversário viu seis - e um jogador viu o cartão vermelho já depois de terminar o jogo. Ainda nessa temporada, Hélder Malheiro esteve no Fátima-Arouca (1-0). Na época seguinte, arbitrou o União da Madeira-Arouca (2-2).

"Espero bem que não seja um indicador negativo. Como é possível que esta situação tenha acontecido? Num jogo desta importância para nós, esta situação não devia ter acontecido. Não quero por em causa a qualidade do árbitro, mas deviam ter mais cuidado com as escolhas", declarou à Lusa Joel Pinho, diretor desportivo do Arouca.

O dirigente recordou ainda que o "desconforto" com este juiz começou ainda antes do clube atingir os escalões profissionais.

"Já nos escalões não profissionais teve problemas com o clube. Na altura era jogador do clube e sei que a relação não é boa. Não é uma pessoa com a qual estejamos confortáveis. Há, naturalmente, um desconforto com esta nomeação", avançou, não especificando os episódios.

Nesta época, Hélder Malheiro arbitrou, no campeonato da I Liga, o Moreirense-Marítimo (0-1). O outro jogo entre equipas da I Liga que ajuizou contou para a Taça da Liga, entre o Boavista e o Belenenses (0-1). O facto do segundo jogo para o campeonato envolver novamente a equipa do Marítimo é classificada por Joel Pinho como sendo "uma curiosidade".

O Arouca está em último lugar da tabela classificativa, com apenas cinco pontos, motivo pelo qual este jogo assume contornos de maior importância, já que a equipa precisa de pontuar. Joel Pinho mostra confiança na "qualidade da equipa" e garante que fazem "tudo para que as coisas corram com o máximo de isenção". Por isso, espera que a escolha do árbitro "condicione" a equipa.

"Espero que ele [Hélder Malheiro] faça um bom jogo, à parte deste facto, e que mostre que tem valor para estar na I Liga", desejou o diretor desportivo do Arouca.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.