O inferno do D. Afonso Henriques intimidou o Benfica, que vinha de uma vitória por 3-0 sobre o Vitória de Setúbal, e acabou por perder, esta sexta-feira, por 2-1 com o Vitória de Guimarães, somando a terceira derrota em quatro jornadas. Edgar marcou primeiro (17’) para a equipa da casa, Saviola empatou (32’) antes do final do primeiro tempo e perto dos 90, Rui Miguel (82’) marcou o golo que valeu os três pontos para a equipa de Manuel Machado, que continua invicto no campeonato.

O Vitória de Guimarães chegou ao golo logo na primeira grande oportunidade de perigo para a baliza encarnada. João Ribeiro espalhou magia desde o meio-campo até à grande área do Benfica, desfazendo-se de quatro adversários, e passou, milimetricamente, para Edgar que finalizou da melhor forma.

A defesa do Benfica adormeceu no momento do passe do ex-Académica, ficando à espera do fora de jogo. Edgar lucrou também com uma saída pouco segura de Roberto.

Depois do golo vitoriano, o Benfica despertou e foi a equipa que mais vezes chegou à baliza de Nilson durante o primeiro tempo, mas o Vitória de Guimarães mostrou-se seguro e tranquilo, com uma posição mais defensiva.

O Benfica chegou ao empate com uma ajuda do guardião vitoriano ao minuto 32. Na sequência de um pontapé de canto, o argentino Saviola aproveitou da melhor forma a bola que Nilson não agarrou (e que parecia simples), enviando-a, de pé direito,  para dentro das redes.

Na segunda parte, o Benfica fez pela vida e tentou alcançar a segunda vitória nesta edição da I Liga, mas à equipa de Jorge Jesus faltava uma maior presença física no ataque. Cardozo mostrou-se lento e pouco dinâmico.

Apesar da insistência do Benfica no segundo tempo, os conquistadores usufruíram das melhores oportunidades de golo e os campeões nacionais passaram por momentos de sufoco perto da baliza de Roberto.

Nota ainda para a grande intercepção de Ricardo a César Peixoto, dentro da grande área, ao minuto 74.

A oito minutos dos 90, Rui Miguel marcou o golo da vantagem para os vitorianos num belo cabeceamento, após bom cruzamento de Bruno Teles, depois de uma perda de bola de César Peixoto.

Os adeptos e jogadores benfiquistas reclamaram dois foras de jogo não assinalados e ainda duas faltas dentro da grande área.

À quarta jornada, Benfica arrecada apenas três pontos e o Vitória soma oito pontos, chegando ao segundo lugar de forma provisória.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.