João Miguel Viegas Matos, o militar da GNR que ocorreu ao local onde jogadores e equipa técnica foram atacados, foi uma das testemunhas ouvidas esta manhã no julgamento sobre o ataque à Academia de Alcochete.

O militar recorda-se que Bas Dost, jogador holandês que entretanto deixou o clube leonino, estava muito revoltado e assustado com o sucedido, desabafando ao militar, em português, que pretendia apresentar queixa.

O advogado de Bruno de Carvalho pergunta ainda ao militar se viu o vídeo do princípio ao fim, ao que João Miguel Viegas Matos respondeu afirmativamente, depois de ter recolhido o vídeo com as imagens de videovigilância.

O militar voltou a sublinhar que recebeu uma pen com imagens por volta das 5h00 da manhã e que não sabe a que horas foi concluída a recolha de imagens.

Em 15 de maio do ano passado, durante o primeiro treino da equipa de futebol do Sporting, após a derrota na Madeira, cerca de 40 adeptos ‘leoninos’ encapuzados invadiram a Academia do clube, em Alcochete, e agrediram vários jogadores, bem como o então treinador, Jorge Jesus, e outros membros da equipa técnica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.