A 1ª Liga Portuguesa de Futebol arranca esta sexta-feira, num ano em que aumentou o número de cabo-verdianos no futebol profissional. 

Dos 16 clubes da Primeira divisão só Benfica, FC Porto, Académica, Rio Ave, V. Setúbal e SC Braga não conta com cabo-verdianos nos planteis para a temporada 2013/2014.

Dos clubes da 1ª Liga, Marítimo e Gil Vicente são os que contam com mais crioulos nas suas fileiras. Os madeirenses, que já contavam com Heldon, receberam Kukula e Gegé, que estavam na equipa B. Edivândio, Nuno Rocha e Armando são os outros "crioulos" da formação madeirense, eles que fazem parte do plantel da equipa B.

O Gil Vicente, treinado por João de Deus, ex-selecionador de Cabo Verde, promoveu o guarda-redes Ivan ao plantel principal, que já contava com o defesa Peck´s e os avançados Brito e Ely.

O Olhanense continuou com David Silva mas viu partir Djaniny para o Olhanense e Babanco para o Estoril. O Belenenses, que subiu de divisão tem o central Kay e o avançado Rambé nas suas fileiras. O Paços de Ferreira continua com o central Ricardo, O V. Guimarães foi recrutar o extremo Ricardo do Vizela e o Sporting tem na equipa B o central Ruben Semedo. No Arouca, Bijou ainda não sabe se fica no plantel.

Mas alguns cabo-verdianos abandonaram o futebol português, casos dos "estudantes" Hélder Cabral e Nivaldo que deixaram a Académica.

O número de potenciais reforços dos Tubarões Azuis também aumentou na Segunda Liga. O Académico de Viseu, que subiu de divisão na temporada passada, tem o médio José Rui e o avançado Samir. O Farense, outro clube que chegou esta época a Segunda Liga, foi buscar o experiente Hernâni ao Leixões.

O experiente Nené reforçou o meio-campo do Sp. Covilhã, o Desportivo de Chaves manteve o médio Kuka, apesar do assédio de outros clubes. O Santa Clara perdeu Platini para o Omonia do Chipre mas mantém um cabo-verdiano no plantel: o defesa Ivanildo, de 18 anos.

O defesa Delmiro e o médio Djimy reforçara a União da Madeira, aumentando o número de cabo-verdianos na Madeira. O Feirense continua com o médio Sténio, tal como o Leixões que manteve o avançado Mailo e o defesa Bruno Vaz.

Atlético continua com Moreira mas perdeu Laurindo para a Oliveirense, o Tondela resgatou João Vicente e ainda tem Edicson nas suas fileiras.

Dos jogadores mencionados, muitos aguardam por uma chamada de Lúcio Antunes para se tornarem internacionais cabo-verdianos.

Mas até o fecho do mercado, mais cabo-verdianos deverão integrar os planteis das equipas que vão disputar a 1.ª e 2.ª Ligas Portuguesas. A campanha dos Tubarões Azuis no CAN 2013 abriu a porta a muitos futebolistas do arquipélago, que começa a ser um mercado cada vez mais procurado por equipas de divisões secundárias do futebol português.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.