O ganês Yaw Ackah, do Boavista, e o francês Mohamed Diaby, do Paços de Ferreira, foram os jogadores mais vezes admoestados pelos árbitros na edição 2019/20 da I Liga portuguesa de futebol.

Os dois médios, ambos a cumprirem a segunda época nos respetivos clubes, viram cada qual por 13 vezes o cartão amarelo, não somando qualquer expulsão.

Ackah, de 21 anos, disputou um total de 23 encontros, 20 dos quais como titular, somando cinco amarelos na primeira volta e oito na segunda, num total de 13 admoestações que lhe custaram três jogos na bancada.

Quanto a Diaby, de 23 anos, foi utilizado em 26 jogos, começando de início em 19 ocasiões, e viu oito amarelos na primeira volta e cinco na segunda.

O jogador do Paços de Ferreira entrou também na lista de marcadores, ao apontar dois tentos, o que selou o triunfo na receção ao Desportivo das Aves (2-1) e na derrota perante o Vitória de Setúbal (2-3).

No pódio dos jogadores mais ‘castigados’ pelos árbitros entraram ainda Semedo (Vitória de Setúbal), Matheus Reis (Rio Ave), Fransérgio e Ricardo Esgaio (Sporting de Braga) e Gustavo Assunção (Famalicão), todos com 12 cartões.

Além destes sete jogadores, mais quatro viram mais de 10 cartões, entre eles o médio Otávio, do campeão nacional FC Porto, que somou 11 amarelos. Os outros foram Edgar Costa (Marítimo), Show (Belenenses SAD) e Filipe Augusto (Rio Ave).

Em matéria de expulsões, uma dezena de jogadores somaram duas, entre os quais o central argelino Halliche, do Moreirense, único que viu dois vermelhos diretos.

Alex Telles (FC Porto), Fábio Martins e Patrick Williams (Famalicão), Coates (Sporting), Raúl Silva (Sporting de Braga), João Afonso (Gil Vicente), Fabiano (Boavista) e Sílvio e Semedo (Vitória de Setúbal) também viram dois.

Em termos coletivos, o Boavista, com 112 cartões, o Paços de Ferreira, com 110, e o Famalicão, com 104, preencheram o pódio dos indisciplinados.

Por seu lado, o Vitória de Guimarães acabou a prova com a formação mais disciplinada, ao totalizar apenas 68 cartões, nomeadamente 63 amarelos, três vermelhos por acumulação e dois vermelhos diretos.

A secundar os vimaranenses, também ficaram no pódio o Benfica, com 71 cartões (69 amarelos, um vermelho por acumulação e um vermelho direto), e o Gil Vicente, com 72 (68 amarelos, três vermelhos por acumulação e um vermelho direto).

Em relação aos vermelhos, Benfica, Santa Clara e Portimonense ficaram-se pelos dois, enquanto, do outro lado, o Famalicão totalizou 11.

No total, foram mostrados 1.578 cartões, dos quais 1.489 amarelos e 89 vermelhos, 46 por acumulação e 43 diretos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.