O Sporting não conseguiu acabar a I Liga portuguesa de futebol 2020/21 sem derrotas, ao perder com o Benfica, na Luz, por 4-3, à penúltima jornada, mas bateu o recorde de jogos consecutivos sem perder do campeonato.

Com 25 vitórias e sete empates nas primeiras 32 jornadas, os ‘leões’ conseguiram um feito inédito na prova, já que nunca uma equipa havia estado tantos jogos seguidos sem sofrer um desaire nas anteriores 25 edições, de 87, com mais de 30 rondas.

Sob o comando de Rúben Amorim, o Sporting começou por igualar o seu recorde de invencibilidade a abrir um campeonato, o que conseguiu com um empate a zero no reduto do FC Porto, em encontro da 21.ª jornada da competição.

Nas primeiras 21 jornadas, a formação ‘leonina’ somou 17 vitórias e quatro empates, dois face aos ‘azuis e brancos’, pois também tinha empatado em casa (2-2, à terceira jornada), no reduto do Famalicão (2-2, à nona) e na receção ao Rio Ave (1-1, à 14.ª).

O Sporting igualou então, em 27 de fevereiro, o registo de há 39 anos, mais precisamente de 1981/82, época em que, sob o comando do inglês Malcolm Allison, os ‘leões’ tinham igualmente chegado invictos à 21.ª ronda, com 15 vitórias e seis empates.

Nesse conjunto, destaque para o ‘fabuloso’ trio de ataque dos ‘leões’, constituído por Manuel Fernandes, António Oliveira e o malogrado Rui Jordão.

A formação de Rúben Amorim igualou o registo do ‘onze’ de Allison no Dragão e ‘apagou-o’ da lista dos recordes na ronda seguinte, a 22.ª, ao bater em casa o Santa Clara por 2-1, em 05 de março, num embate decidido por Coates, aos 90+3 minutos.

Depois de um arranque para a história, o Sporting foi em busca do seu recorde de jogos consecutivos sem perder numa edição do campeonato e igualou-o pouco depois, à 26.ª jornada, desta vez com um ‘amargo’ empate caseiro com o Famalicão (1-1).

Apesar de perder dois pontos, na altura permitindo que o FC Porto se colocasse a seis, os ‘leões’ estenderam a sua invencibilidade para 26 jogos (20 vitórias e seis empates), replicando o feito com 19 anos, de 2001/02.

Naquele que era o último título do Sporting, antes do agora conquistado, a formação liderada do banco por Laszlo Bölöni e no campo pelos golos (42) de Mario Jardel, sofreu três desaires, mas não perdeu da nona à 34.ª e última jornada.

Os comandados de Rúben Amorim igualaram os de Bölöni e, na ronda seguinte, ultrapassaram-nos, ao chegarem aos 27 encontros de invencibilidade, com um triunfo por 1-0 no reduto do Farense, selado por Pedro Gonçalves.

De recorde em recorde, o Sporting foi em busca do seu máximo absoluto de jogos consecutivos sem perder e ‘deu com ele’ à 29.ª jornada, e de forma ‘dramática’, com um sofrido 1-0 em Braga, num jogo em que Gonçalo Inácio foi expulso logo aos 18 minutos.

Com esse triunfo, selado em 25 de abril pelo ‘joker’ Matheus Nunes, aos 81 minutos, os ‘leões’ passaram a somar 22 triunfos e sete empates, igualando os 29 jogos sem perder sob o comando de Fernando Vaz, entre as temporadas de 1969/70 e 70/71.

Os ‘leões’ não perderam nenhum dos últimos 16 jogos da época 1969/70 (11.ª à 26.ª jornadas) e também se mantiveram invictos nos primeiros 13 de 1970/71 (primeira à 13.ª), até ‘tombarem’ na receção ao Barreirense (0-1).

Na ronda seguinte, a 30.ª, com um 2-0 na receção ao Nacional, em 01 de maio, os ‘leões’ superaram esta marca e igualaram o máximo da história do campeonato, os 30 jogos sem perder de Benfica (1972/73 e 1977/78) e FC Porto (2010/11 e 2012/13).

Nessas edições, o campeonato só tinha 30 jornadas, o que significa que ‘encarnados’ e ‘azuis e brancos’ acabaram as respetivas épocas invictos, sendo que, em 1977/78, o conjunto da Luz não foi campeão, ficando-se pelo segundo lugar.

Em 2020/21, o Sporting também completou 30 jornadas sem perder (23 vitórias e sete empates), mas não se ficou por aí, pois o campeonato prosseguiu e os leões’ chegaram aos 31 jogos consecutivos sem conhecer o sabor da derrota.

Em 06 de maio, com um triunfo por 2-0 em Vila do Conde, face a Rio Ave, selado com um penálti de Pedro Gonçalves e um tento de Paulinho, os ‘leões’ baterem o recorde da história da competição de jogos consecutivos sem perder numa edição.

Batido este recorde, o Sporting ficou a três jogos de entrar para a história com a primeira equipa a acabar invicta um campeonato com mais de 30 jornadas.

Os ‘leões’ superaram o primeiro obstáculo e, ao fazê-lo, ao vencerem em casa o Boavista por 1-0, concretizaram o objetivo maior da temporada, a conquista do título nacional de futebol, que fugia de Alvalade desde 2001/02.

À 33.ª e penúltima ronda, o Benfica era o último grande obstáculo – fecho em casa com o Marítimo (5-1) -, e, depois de 32 jogos sem perder, o Sporting não conseguiu segurar a invencibilidade, ao perder no Estádio da Luz por 4-3.

Depois de duas desvantagens de três golos (3-0 e 4-1), o conjunto de Rúben Amorim ainda reduziu para a diferença mínima, mas já não conseguiu, pelo menos, a igualdade, falhando, assim, a possibilidade de acabar o campeonato sem derrotas.

Ainda assim, ficam os vários recordes, mesmo que, em termos históricos, os 32 jogos consecutivos sem perder dos ‘leões’ fiquem muito longe dos 56 do Benfica, entre 1976/77 e 1978/79, e dos 55 do FC Porto, entre 2009/10 e 2011/12.

- As equipas que acabaram campeonatos sem derrotas:

FC Porto - 2012/13 - 24v, 6e, 70-14 - Campeão

FC Porto - 2010/11 - 27v, 3e, 73-16 - Campeão

Benfica - 1977/78 - 21v, 9e, 56-11 -   2.º lugar

Benfica - 1972/73 - 28v, 2e, 101-13 - Campeão

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.