O futebolista Jean Barrientos, médio que trocou o Racing de Montevideu pelo Vitória de Guimarães, disse hoje que representar o clube minhoto é um sonho que lhe deixa ainda a possibilidade de disputar uma competição europeia.

«É uma responsabilidade grande», assumiu o uruguaio, presente no estágio de pré-época em Quiaios, Figueira da Foz, reiterando está no Vitória «para jogar e ajudar» e que «a adaptação está a correr bem».

«Os objectivos do Vitória são os meus objectivos», acrescentou Barrientos, manifestando que se sente motivado por jogar uma competição europeia importante.

O jogador não poupou elogios ao grupo, classificando-o como «um grande quadro de jogadores», e disse ter já percebido a diferença entre o futebol que se pratica no Uruguai e o que se pratica em Portugal. «O futebol aqui é mais rápido», sublinhou.

Descrevendo-se como «um jogador que gosta de servir os avançados», explicou que sente «necessidade de ter a bola e construir jogadas».

Apesar dos seus 20 anos, espera «ser uma referência na equipa», revelando que tem como ídolos Suarez (Liverpool) e Maurício Pereyra (Nacional), «os melhores jogadores uruguaios a jogar no estrangeiro e no Uruguai».

Barrientos lamenta ainda não ter tido oportunidade de falar com alguns dos seus compatriotas que jogam em Portugal, mas brevemente espera poder encontrar-se com Álvaro Pereira (FC Porto) para colocar a conversa em dia.

O Vitória de Guimarães cumpriu hoje o seu terceiro dia de estágio em Quiaios, com Manuel Machado a contar com todo o plantel disponível, à excepção de Douglas, que apresenta sintomas de gripe.

Para quinta-feira estão marcados dois treinos, às 09h30 e 17h30, abertos apenas no decurso nos primeiros 15 minutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.