O Belenenses apresentou hoje oficialmente o plantel que vai disputar a I Liga 2013/2014, tendo já delineado como principal objetivo a estabilização da equipa no principal escalão do futebol nacional, depois de um interregno de três anos.

Os "azuis" estão de regresso ao convívio entre os "grandes" do futebol português, após uma época em que se superiorizaram, de forma clara, aos adversários da II Liga, sendo que, agora, a prioridade no Restelo passa por estabilizar o emblema no escalão maior.

«É sempre difícil começar uma época e definir objetivos. Na época passada não falámos de objetivos e este ano também não vale a pena falar. Temos de criar estabilidade na I Liga e depois veremos. Vai ser uma época difícil e temos de estar preparados para a primeira jornada do campeonato», afirmou o técnico Van Der Gaag, durante a apresentação da equipa.

O treinador destacou a manutenção da maioria dos atletas que participaram na campanha da temporada transata, mas admitiu que os "azuis" estão no "mercado", à procura de dotar o plantel com maior experiência.

«Vamos procurar mais três ou quatro jogadores com experiência de I Liga. Este é o nosso plantel, é forte e com mais algumas peças vamos estar preparados para o primeiro jogo do campeonato», referiu, sem querer comentar os regressos de Miguel Rosa (Benfica) e Pelé (AC Milan).

O antigo futebolista, que se destacou ao serviço do Marítimo, mostrou-se consciente das dificuldades que a equipa vai enfrentar nesta nova etapa, pelo que o nível de exigência vai aumentar já na pré-temporada.

«Tenho de falar sobre algumas coisas, mas os jogadores vão procurar o seu caminho, vão aprender. Em termos de pré-temporada, vamos defrontar equipas mais fortes do que no ano passado, porque temos de ganhar essa experiência», referiu.

No que toca à primeira jornada da I Liga, cujo sorteio se realiza ao final da tarde, Van Der Gaag realçou apenas a importância de iniciar a prova com um triunfo.

«O que interessa é estarmos na I Liga. Voltámos ao nosso lugar. O mais importante é ganharmos o primeiro jogo do campeonato, seja em casa ou fora, mas, como é óbvio, gostava de começar em casa», concluiu.

À semelhança do técnico, também Rui Pedro Soares, presidente da SAD belenense, lembrou a importância de manter a equipa no principal escalão.

«Neste momento, o Belenenses tem a possibilidade de fazer crescer e rejuvenescer a sua massa adepta, e ter mais pessoas no estádio. A chegada à I Liga é uma condição essencial, mas não é suficiente. Vamos ter uma equipa que vai lutar muito em campo e esperamos que o número de adeptos que vão ao estádio aumente muito em relação ao passado recente», sublinhou.

Rui Pedro Soares adiantou que o Belenenses terá um orçamento de dois milhões de euros para a temporada que se avizinha, antes de garantir que está a trabalhar para garantir os reforços necessários para o elenco "azul".

«São jogadores que estão identificados e estamos a negociar pacientemente. Faltam dois meses para o mercado fechar e não temos pressa», afirmou, revelando ainda que um dos atletas do atual plantel preferiu ficar no Belenenses e «ganhar seis vezes menos, em detrimento de outra proposta que teve».

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.