A equipa lisboeta solicitou à LPFP a “alteração temporária” para o reduto leiriense, “em virtude da conclusão do relvado” do Estádio Nacional, em Oeiras, afetando as receções a Marítimo (segunda jornada), Moreirense (quarta) e Gil Vicente (sexta).

Nos termos do n.º 7, do artigo 29.º do Regulamento das Competições organizadas pela Liga de clubes, “é admitida a alteração temporária de estádio no caso de obras exigidas pela Liga Portugal […], cuja realização impossibilite a utilização desse equipamento desportivo ou de alguma das suas partes integrantes (o relvado, designadamente)”.

“Em consequência do antes exposto, e verificados os pressupostos para o deferimento do requerido, a Direção Executiva autorizou que a Belenenses, SAD dispute os seus jogos na qualidade de visitada até à sexta jornada da Liga Portugal no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria”, concluiu a nota da LPFP, assinada pela diretora executiva, Helena Pires.

Os ‘azuis’ jogam as suas partidas caseiras no Estádio Nacional desde o início da temporada 2018/19, quando o protocolo de utilização do Estádio do Restelo pela SAD terminou e esta mudou a equipa profissional para o recinto do complexo do Jamor.

O Belenenses SAD inicia o campeonato diante do FC Porto, no Estádio do Dragão, em partida agendada para domingo, a partir das 18:00, já depois do desaire na visita ao Mafra, do segundo escalão, por 1-0, a contar para a primeira fase da Taça da Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.