A permanência de Domingos Soares de Oliveira enquanto co-diretor executivo no Benfica já teve melhores dias. Apesar do mandato até 2025, existem algumas divergências que podem levar a um divórcio mais cedo entre o gestor e o clube encarnado.

De acordo com o jornal 'Record', o principal ponto de conflito dá-se em termos financeiros, uma vez que Domingos Soares de Oliveira é um claro defensor dos interesses financeiros, algo que estará a ser ultrapassado pelos interesses desportivos defendidos por Rui Costa (recorde-se que este foi mais um mercado de transferências com um forte investimento das Águias).

A mesma fonte adianta ainda que as questões em torno do caso 'Saco Azul' e a defesa de um modelo em que o dirigente ficaria como CEO também são motivos de divergência entre a estrutura.

A continuidade de Domingos Soares de Oliveira no Benfica pode assim estar em risco. A ligação com os encarnados já vem desde a temporada 2004/2005.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.