Falando aos jornalistas após um encontro com o líder do Governo, Fernando Chui Sai On - a quem entregou uma camisola do clube encarnado com o nome do chefe do Executivo de Macau -, Luís Filipe Vieira disse que o encontro e a visita ao território são o “aprofundar das relações entre Portugal e Macau”.

“O Benfica é uma das partes interessadas porque é uma marca global e interessa-nos precisamente este mercado também”, disse.

O presidente encarnado disse também que convidou Chui Sai On a visitar as instalações do clube, durante a visita que vai efectuar a Portugal entre 18 e 23 deste mês.

Luís Filipe Vieira acrescentou não saber se será possível Chui Sai On visitar o Benfica, mas deixou a garantia de que o clube visitará Macau em Maio de 2011.
Para “uma marca como o Benfica, que é global, a Ásia é um mercado com interesse para nós, mas independentemente do mercado em si, primeiro há que salvaguardar precisamente o território onde estamos, a comunidade portuguesa que existe e só por isso o Benfica deve estar presente”, sublinhou.

Sobre o Mundial de futebol que tem hoje início na África do Sul, o presidente benfiquista espera o mesmo que todos os portugueses, ou seja, o melhor da selecção nacional.

“Qualidade nós temos, sabemos a qualidade dos jogadores, sabemos a qualidade do grupo que está lá e de certeza que temos esperanças sempre”, afirmou ao salientar a imprevisibilidade do futebol e o “pensamento de sucesso” de todos os portugueses.

Sobre a chamada de Ruben Amorim ao grupo de trabalho, Luís Filipe Vieira escusou-se a comentar um jogador específico porque, explicou, o seleccionador “é soberano”.

“Ele (seleccionador) é que terá de fazer as convocatórias e pensamos nós que foram aquelas que foram possíveis e aquelas que ele entendeu as melhores para Portugal”, disse.

Quanto a jogadores, Roberto só será do Benfica depois de confirmada a sua contratação junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), e sobre Cardozo a única coisa que sabe é que tem contrato com o Benfica e que o clube o quer.

“O que sei é que é jogador do Sport Lisboa e Benfica e não posso adiantar mais nada”, afirmou, ao explicar que o avançado “tem contrato por mais quatro anos” e que “tudo está claro” pelo contrato assinado de livre vontade.

Salientando desconhecer a razão de tantas notícias na imprensa, Luís Filipe Vieira disse não acreditar que Cardozo tenha proferido as afirmações que lhe são atribuídas sobre uma eventual saída, garantiu desconhecer de quem vem a “pressão” e desvalorizou a questão de um aumento de salário.

“Isto não é uma bola de neve. Fizemos um contrato, tem cinco anos para cumprir e o Benfica está a pagar aquilo que o Cardozo pediu e não vale a pena fazer comentários sobre esse aspecto”, concluiu.

Luís Filipe Vieira visita ainda hoje a Escola Portuguesa de Macau, inaugura a Casa do Benfica no território e janta com os sócios e simpatizantes do clube no Clube Militar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.