As expectativas não podiam ser mais elevadas. Ao fim de pouco mais de um mês de trabalho, o Benfica de Jorge Jesus arranca nesta liga como favorito, a par do campeão FC Porto, e deixando para trás os eternos rivais da Segunda Circular, o Sporting.

Mas Jorge Jesus sabe que os favoritismos não ganham jogos e isso mesmo deixou claro ontem, em conferência de imprensa, ao reconhecer que o Benfica pode até ser favorito, "mas é preciso demonstrá-lo em campo". A começar hoje, frente ao Marítimo.

Para a primeira batalha, o técnico encarnado assumiu que Quim leva vantagem pelo lugar na baliza. Assim, Moreira deve estar no banco e Júlio César vai para a bancada.

Outra das novidades é a convocação de César Peixoto, que foi apresentado esta semana como último reforço do Benfica, e apesar de ter reconhecido que tem ainda algumas limitações físicas, foi então chamado por Jorge Jesus, embora deva começar o jogo no banco.

Já do outro lado, o Marítimo entra na Luz sem grande responsabilidade, o que até poderá trazer benefícios à equipa de Carvalhal. A pressão está do lado dos encarnados, obrigados a ganhar, e os insulares poderão utilizar essa posição a seu favor.

O técnico no Marítimo, no entanto, terá de debater-se com um contratempo importante, depois de ontem o avançado Baba se ter lesionado no pé esquerdo. O senegalês será avaliado antes do encontro e aí se perceberá se poderá ou não pisar o relvado da Luz.

Convocados:

SL Benfica

Quim, Rubem Amorim, Sidnei, Luisão, David Luiz, Javi Garcia, Carlos Martins, Aimar, Di Maria, Cardozo, Saviola, Moreira, Shaffer, Yebda, Fábio Coentrão, César Peixoto, Nuno Gomes, Keirrison e Weldon

Marítimo

Peçanha, Alonso, M. Ângelo, J. Guilherme, Briguel, Fernando, Olberdam, João Luiz, Miguelito, Kanu, Baba, Marcelo, Fernando Cardozo, Paulo Jorge, Luís Olim, Manu, Ytalo, Cláudio Pitbull e Djalma

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.