O Benfica terá violado os regulamentos da FIFA ao ter adquirido os direitos de preferência sobre Khalid Hachadi, antes do Vitória de Setúbal ter pago a transferência ao Olympique Club Khourigba, clube que representava antes de rumar aos sadinos.

A notícia é dada pelo jornal 'PÚBLICO' desta quarta-feira que explica que antes do Vitória de Setúbal liquidar os 800 mil euros devidos ao clube marroquino, os sadinos já tinham um acordo com o Benfica, no qual o clube de Luís Filipe Vieira pagou 900 mil euros para garantir os direitos de preferência numa futura transferência do jogador, ou seja, os encarnados acabaram por financiar a compra do jogador indiretamente, com esses 900 mil euros a serem utilizados pelos sadinos para saldar a dívida ao Khourigba.

O jornal explica ainda que o acordo continha clausulas que previam indeminizações caso o Vitória de Setúbal não cumprisse o mesmo e Hachadi saísse para um dos rivais, por exemplo, algo que viola os regulamentos da FIFA, no que respeita às transferências de jogadores, uma vez que no artigo 18bis lê-se que "nenhum clube poderá celebrar um contrato em que qualquer contraparte desse contrato, bem como terceiro, adquira a capacidade de influenciar, em temas laborais ou de transferência, a independência, as políticas ou o desempenho das equipas desse clube".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.